quarta-feira, abril 16, 2008

SPG

O padrão métrico internacional ainda não adotou a sigla SPG – Sapos Por Garganta para medir a capacidade de cada indivíduo em suportar absurdos simplesmente porque precisa do emprego, precisa da grana, precisa de um favor ou apenas porque tem um cagaço megablasterthompson de responder como deveria a certas situações.

Através do SPG, poderíamos alertar vizinhos sobre nossa situação limítrofe de páciência ou tranqüilizar aqueles profissionais incompetentes que sempre dão no seu saco “claro que dá pra fazer em meia hora, meu SPG tá bastante baixo ainda”.

O fato é que algo aconteceu com meu metabolismo e meus níveis de SPG têm caído assustadoramente, o que me candidata fortemente a um enfarto, pedido de demissão ou prisão por espancamento brutal de algum coleguinha.

Agora, se o SPG fosse aceito como medida oficial, garanto que as coisas estariam se resolvendo bem melhor para todas as partes envolvidas. Imagina o papai aqui com um indicador de SPG beirando o transbordamento e as pessoas refletindo um segundo antes de dizer “quer saber, preciso mesmo fazer um briefing mais completo” e voltarem no dia seguinte.

Infelizmente, para todos, um mostrador de SPG ainda é um sonho distante.




Direto na têmpora: Duellists - Iron Maiden

14 comentários:

Micho en el pais de las maravillas disse...

Existe algum site onde podemos abrir um manifesto em favor deste sistema?
E além disso deveriamos solicitar a obrigatoriedade do uso em todas as dependências laborais.
Teriamos assim como poupar a nossa quota de mortes, digo...caso esta outra ideia genial seja finalmente aprovada!
Beijo guru!
Estou de feias dos sapos pois estou desesperadamente procurando emprego.
P.S:lido mal com os sapos.

redatozim disse...

O pior, micho, é que eu adoro sapos e anfíbios em geral, mas não enfiados goela abaixo.

alexandre disse...

redatozim, peço autorização para utilizar essa sigla cá neste ambiente supimpa e superfeliz desta AV.

redatozim disse...

Autorizadíssimo, Doutor Alexandre, depois me informe o SPG da AV e do BVG respectivamente.

ndms disse...

Sapo grande, enooooormmmmeeeee foi este que tivemos que engolir por aqui: a reestatização de Sidor. Até agora a " sapada " não passou pela nossa garganta. É o que chamamos de : camino hacia la cubanización

redatozim disse...

Aliás, se o Lula era o sapo barbudo, Chávez é o sapo gigante de boina.

zega disse...

influenciado por esse nosso saudável ambiente de trabalho, bastam apenas alguns sapos pro meu foda-se ligar automaticamente e começar a processar batráquios e pensamentos.

redatozim disse...

Tudo dentro do prazo, Zega, é claro.

Anônimo disse...

O importante é lembrar sempre e nunca confundir. Sapo a gente engole. Perereca a gente come

redatozim disse...

Meu caro anônimo batraquiófilo, obrigado, mas fiquei com uma dúvida: rã também é de comer, mas só no prato?

Danny Falabella disse...

o problema é que estes medidores iriam estourar direto...pq é fácil fácil atingir limite nestes casos...eu tb amo sapos, mas só aqueles de enfeites...engoli-los é foda..e tudo que entra tem que sair de alguma forma né??é aí que fica osso..

redatozim disse...

Sei não, danny, pra mim sapo demais engolido acaba virando câncer (toc-toc-toc).

don oliva disse...

Você se lembra que nós trabalhamos numa determinada agência em que eu, não somente andava com uma carta de demissão na pasta, como um dia eu a usei...
Têm momentos em que o SPG realmente fica no "break-even point" (o psicológico, claro).

redatozim disse...

A carta de demissão na gaveta era sensacional, Don Oliva, me lembro bem.