quinta-feira, setembro 13, 2007

Na reta

Trabalhei por um bom tempo numa locadora de vídeos (sim, crianças, fitas VHS, já que na época não existia DVD). Havia ali um cliente chatíssimo que sempre reclamava dos filmes, das indicações, dos prazos de devolução, enfim, de tudo, e mesmo havendo 3 outras locadoras na região, continuava nosso cliente.

Num dia de péssimo humor sou abordado pela figurinha com aquela expressão nadegal inconfundível: "me sugere um filme?" Naquele momento me lembrei que "Os Imperdoáveis" (Gene Hackman, Richard Harris e Clint Eastwood) tinha acabado de chegar. Filmaço de quatro costados, indicação sem erro.

No que pegou a fita, nosso amigo fez um muxoxo e resmungou "ah, não gosto de western". Não sei se pelo mau humor ou por confiar muito na película, respondi: "Olha, pode levar. Se você não gostar eu pago o seu aluguel e ainda peço demissão.". A criatura olhou pra mim espantada, mas alugou o material.

Na noite seguinte o infeliz volta e esboça o primeiro sorriso em meses "muito bom, pode continuar no emprego, viu?".

Contei essa historieta verídica só para agradecer aos atendimentos (raros) que colocam o seu na reta na hora de vender uma campanha em que acreditam. Aos que não fazem isso, que se calam, que se omitem, que tratam o trabalho como se não tivesse nada a ver com eles, acho que ainda há vagas nessa locadora em que trabalhei faz 15 anos, se quiserem eu indico.


PS1: hoje estarei no Tudo é Jazz curtindo Joshua Redman, um dos grandes fodas ainda vivos do jazz.

PS2: graças à socialite Carmita Almeida e seu cônjuge Parrogé, amanhã eu e Fernanda voltaremos a Ouro Preto para curtir Omar Avital e Madeleine Peyroux. Valeu, Cacate e Paulo Rogério!

PS3: até sábado o Tigre de Aço pode assumir a liderança da série B. E já que meu Galo não rende, dá-lhe Ipatinga!




Direto na têmpora: Jackals, False Grails: The Lonesome Era - Pavement

4 comentários:

don oliva disse...

Olha, cara, vai esperando, vai!
Volto a dizer pela 434ª vez: existem 434 boys de luxo e apenas 3 contatos (você gostou da designação) no mercado.
Tenho até um "caso" (no prelo) em que falo de um dos até então 4 existentes. O Giancarlo Marchesinni, que, infelizemnte a cirrose levou antes dos 50... Ficaram os outros 3.
O Gian era tão bom que pegava o "rough" ainda inacabado na prancheta da gente (era um tempo em que existiam essas coisas todas), levava pro cliente e voltava dizendo: "Pode produzir... porra!".
É de arrepiar. Mas o que vale é que ainda têm os outros 3. ou será que se aposentaram?

Redatozim disse...

Pois é, Oliva, ainda existem bons contatos por aí, volta e meia eles surgem. É mais um chamado mesmo pra que quem tem potencial não se desvie do bom caminho.

Rubens disse...

"Se você não gostar eu pago o seu aluguel e ainda peço demissão" é coisa de cabra valente mesmo. Me lembra até aqueles westerns do Sergio Leone em que o pistoleiro mascava fumo e cuspia aquela borra grossa no chão. Transportando para a nossa labuta diária, diria que é de atitudes como essa que nossos atendimentos andam precisando. Isso demonstra personalidade e confiança no job, coisa que clientes gostam de ver em quem presta serviço pra eles.

PS1: O convite para o Latino no Bailão Sertanejo continua de pé.

PS2: O caminho certo para desfrutar privilégios sociais continua sendo o bom trânsito com socialites do quilate de uma Carmita Almeida.

PS3: Sou Ipatinga desde criancinha!

Redatozim disse...

Ah, Rubéola, eu já fui bem mais macho que hoje. A vida me amoleceu (no bom sentido), mas que essa atitude é fundamental, é. Gostei dos seus 3 PS e semana que vem tá marcado o bailão.