terça-feira, setembro 18, 2007

Arquivo morto

Maki Sangawa desenterrou essa foto de 2000, na festa do 1o Anuário do CCPMG. O evento foi no Ouro Minas e só faltou aí o bigodudinho do Pedrolli. Abaixo da foto, a escalação.



Ao fundo: o cambojano Maki e sua Raquel, a dona do lote Fernanda e eu.

Na fila do meio: o Menino Monstro (em versão Básica) e a antiga Bia, Danilão e a atual mulher do Tião do autoforno 3 da Acesita, Virgínia e o bom Oliva (ou parte dele).

Em primeiro plano: Robson Ebaid em um dia bom e Claudão chegando de menesguei.





Contribuição do Don Oliva. No Pedacinhos do Céu com a ilustre presença do Fabíola em primeiro plano.




Direto na têmpora: Cero Problema - Congreso

6 comentários:

don oliva (pela metade na foto) disse...

Boa essa... só que eu tenho fotos melhores (pelo menos comigo completo, né, sô!), mas estão em algum CD da vida. Tenho que procurar. E a preguiça para esta tarefa?
Agora, realmente o Robson (aonde tá o cara? Tem notícias?) tá inspirado. Nada como umas boas "canjibrinas" pra aquecer... hehehe

Redatozim disse...

Eu acho que tenho algumas fotos daqueles almoços no Mercado Central, mas também tenho que procurar também. Ahm o Robson está na L&F e parou de beber (!?!?).

don oliva disse...

Maravilha! Eficiência mesmo... acabei de mandar a foto e já lástá!
Grande "Pedacinhos...". Grandes momentos. "Arquivo vivo".

Redatozim disse...

Vivíssimo, mesmo com as distâncias, Don Oliva.

Renata disse...

E vc sempre com carinha boa, né...Salve salve o bom humor!
bjos

Redatozim disse...

Ah, sim, dona Renata, a esse respeito dois comentários. Primeiro que eram tempos muito bons mesmo, com uma turma pra lá de bacana. Segundo é que o Camey (não sei se você conheceu em sua época de Teixeira) um dia chegou e perguntou pro meu irmão: "Diogo, você já viu o Maurilo triste?" Resposta depois de alguns segundos: "Não! Olha, acho que ele nunca fica triste". Exageros a parte, motivos pra sorrir andam sobrando, então chorar pra quê?