sexta-feira, março 06, 2009

Furada

Você já fez alguma coisa da qual sabia que iria se arrepender? Assim, sem nenhuma dúvida, era roubada na certa, 100% de chance de dar merda e ainda assim você topou?

Por exemplo, encontro às escuras. A mulher que o seu amigo está pegando já não é grandes coisas, qual a chance da amiga dela que vai sobrar pra você ser uma beldade? Mas você se nega a ir, impõe condições, inventa uma desculpa? Não, você vai.

A verdade é que algo dentro de você é mais forte. Existe um desejo de auto-sabotagem fortíssimo que você precisa levar adiante. No seu âmago, você sabe que foi um mau menino e merece ser punido.

Pois bem, acabaram de me oferecer um freela que é praticamente um encontro às escuras. O que foi que eu fiz? Topei.




Direto na têmpora: All Ears - The Whitest Boy Alive

18 comentários:

Bruno disse...

Fui o responsável por isso,ou minha proposta nem se enquadra nesse contexto, já vai direto para o quesito: FURADA TOTAL.

Se afirmativo, vamos combinar de chamá-la: CARTA DE ALFORRIA ( se é assim que escreve)

Abraço

redatozim disse...

Nada disso, Bruno.

Primeiro: no seu caso é crônica, ou seja, alivia ao invés de estressar.

Segundo: você não paga, então não é freela.

alexandre, lord of the idiots disse...

"So please, a little respect, for I am Costanza, Lord of the idiots."

minha vida é um eterno encontro às escuras, redatozim.
vai pro fim da fila que tem muita gente querendo o título de mais tonto.

redatozim disse...

Fim da fila não, sr. Alexandre, o senhor me respeite. Vossa excelência não tem estofo moral para desdenhar dos meus poderes de Costanza.

Micho en el pais de las maravillas disse...

Essa sou eu!
KKKKKKKKKKKKK
Faço isso direto, sobre tudo se tem irmãos e/ou amigos na roubada!
Opa! quiz dizer parada!

redatozim disse...

Nem me fale, micho, e até chegar a hora do job rolar mesmo eu fico aqui, me martirizando.

lilaemarcelo disse...

Aqui na Bahia temos uma frase boa para isso: "se um maluco te chamar, não vá!"
Você foi!

redatozim disse...

Eu não só fui, lilaemarcelo, como constantemente vou.

danny falabella disse...

eu já vi este filme...aiaiaiaia e sei bem o que é isso..é aquela máxima do arrepender do que fez e nunca do que não fez...hehe fácil falar né?

Helena disse...

Ah, como te entendo, Maurilo. Minha mais recente auto-sabotagem tem o nome de Diamantina.

redatozim disse...

mas é isso mesmo, danny, ainda mais sem emprego. Aí a gente topa (quase) tudo.

redatozim disse...

hahahahah furada carnavalesca, eheleninha

ndms disse...

Redatozim, nada a ver com o assunto. No entanto quero usar este espaço para agradecer-lhe o empréstimo do livro " Para Francisco ", de C. Guerra. Foi uma leitura difícil, mas emocionante. Podemos considerá-lo até como um livro de auto-ajuda. Nele, cada linha se presta a uma profunda reflexão sobre a vida e uma re- análise na escala dos valores humanos. Um livro que trata de tres importantes variáveis na equação da vida: a dor, o amor e a esperança, uma, vivendo em função da outra, com o objetivo de controlar melhor a dor e suas consequências, aumentar o amor e a força para enfrentar a vida e, finalmente, manter sempre e sempre a chama viva da esperança e, através dela, buscar, encontrar e dividir a felicidade com o filho, com os amigos e com todos da familia. Fica comigo o sentimento de certeza de que C. Guerra estará sempre de mãos dadas com a força interna e com a felicidade, de maneira a permitir que seja e será para sempre uma fantástica mãe e tremenda mulher(que bom para Francisco). Guilherme também, num periodo pequeno viveu esta enorme felicidade ( espero que ainda esteja vivendo, estando onde esteja, porque tem todos os motivos para isso ). Obrigado meu filho pela oportunidade de ler este livro e, parabéns a C. Guerra, Francisco e Guillerme por escrevê-lo a 6 mãos

Não Somos Apenas Rostinhos Bonitos disse...

Sabe que já vimos blind date dar certo?
Beijocas,

redatozim disse...

É verdade, ndms, para qualquer pessoa é uma leitura que diz muito e que vale a pena.

redatozim disse...

Caras NSARBs, também já vi freelas assim que dão certo, mas eles estão longe de ser a regra, percebem? É confiar na sorte demais e eu não costumo ser um cara de sorte pra essas coisas.

Rubens disse...

Alguns freelas tem esse poder magnético, my friend, de nos atrair para furadas homéricas. A gente sabe que vai ser osso, diz pra gente mesmo que não compensa a grana e acaba que nem uns bobos ralando no terceiro tempo pra ganhar uns trocados a mais.

redatozim disse...

Eu não tô podendo recusar, rubéola, mas isso não é desculpe, mesmo quando posso recusar eu aceito.