terça-feira, janeiro 13, 2009

O não-sutil

Eu sou a favor da clareza nas relações profissionais. Tá certo que clareza pode se confundir com grosseria, mas esse é um risco calculado que eu acho melhor correr. É que ao contrário de muita gente no meio publicitário, eu não tenho a menor vocação para puxa-saco.

Daí que uma ex-colega de trabalho, da qual eu reclamava incessantemente, resolveu me interpelar ao final do expediente.

Queridinha do chefe e cheia de si, ela me parou no corredor e mandou ver:

"Maurilo, você vive reclamando do meu trabalho, está sempre achando ruim, me desculpe, mas acho que isso é pessoal."

"Olha, Fulaninha, eu não tenho nada pessoal contra você, nós temos inclusive amigos comuns e você me parece até simpática. Meu problema com você não é pessoal, é profissional."

E daí em diante discorri um rosário sobre como ela era desleixada com os pedidos de trabalho, incompetente na coleta do briefing e incapaz de discernir uma boa idéia de um cliché.

Poucos dias depois recebi uma proposta e mudei de emprego, mas acho que o papo surtiu efeito. É que outro dia fui saber que a menina largou o atendimento e trabalha hoje em outra área. Dizem que é péssima na nova atividade também, mas pelo menos ela se tocou.




Direto na têmpora: The Gold Song - Bouncing Souls

14 comentários:

camila disse...

ahahahaha tô curiosa pra saber quem é.

redatozim disse...

Tenho muita certeza que você não conheceu, camila.

Micho en el pais de las maravillas disse...

Veja bem! eu já tive uma ataque de sutileza, assim com um chefe sabe?...eu estava indo bem suportando firme e forte, até o dia em que o infeliz me perguntou: vc acha que eu sou bom no que eu faço? e eu comecei a lista com: vc não é pontual, não é organizado, vc não le nem os jornais onde a gente publica os anuncios, vc chega aqui sem ter dormido , que interrompia nas reuniões com cliente...e por ali afora!
Ele escutou e disse que sim que eu tinha razão em alguns pontos e que agradecia a minha franqueza, dez dias depois eu estava demitida!
Olha que lindo!

redatozim disse...

hahahahahahaha acho que eu tenho dado mais sorte do que você, micho.

Eduardo César disse...

Claro, sem grosseria, mas com uma pitada de crueldade no final. Gostei.

Quem sabe ela se sairá melhor com o tempo?

redatozim disse...

Não sei, Edu, eu tendo a acreditar que a incompetência é o grande dom de algumas pessoas, mas eu sou um velho resmungão.

danny falabella disse...

ahh se todos fossem assim...agora se ela continua uma m... em qualquer coisa que faz já não é problema seu hehe...Eu tenho um temperamento parecido com o seu e muitas vezes ganhamos inimizades pela franqueza e completa incompetência de puxar saco...

redatozim disse...

eu até sei ser falso e fingir interesse em algo, mas puxar saco eu não consigo, danny.

Tita disse...

ai....
Já fiz isso tb...mas, a menina ficou com raiva de mim...e já reclamaram de mim quando eu tô de TPM...

redatozim disse...

Tita, no meu caso eu só acho que funcionou porque eu saí da empresa logo depois, mas sei lá também.

ndms disse...

Acho que falar a verdade e ser sincero faz muito mais amizade que inimigos. Agora, o puxasaquismo só atrai inimigos e falsos amigos

redatozim disse...

a longo prazo, sim, ndms, mas a curto prazo definitivamente não.

Leo disse...

Citando um raciocínio que é seu, Maril:
Deus distribui os rabos conforme a necessidade. Caso contrário, tem gente que morria de fome.

redatozim disse...

Verdade absoluta, Leo. Não existisse bunda e o número de óbitos no mercado publicitário por inanição seria elevadíssimo.