quinta-feira, outubro 16, 2008

Pelé

Eu conheci um goleiro que se achava a peça mais importante do time.
Não só em sua posição, é claro, mas de uma maneira geral.
Para começar, ele tinha certeza de que era melhor do que os zagueiros.
Ele também se achava melhor do que os homens de meio campo, é claro.
Era óbvio, pra ele, que nenhum atacante do time chegava a seus pés.
E, pra finalizar, ele conhecia muito mais da parte tática do que o próprio técnico.
Enquanto isso, o time perdia de lavada, frango atrás de frango.




Direto na têmpora: And I Was a Boy From School – Portastatic

10 comentários:

Maki disse...

Conheço essa história.

redatozim disse...

Não é rara não, viu, Maki?

danny falabella disse...

todos conhecemos um goleiro assim...aiai que tristeza.

Adriana disse...

Offtopic total, mas ouvi no rádio ontem o Quintão reclamar de ter sido "agredido verbalmente com palavras de baixo escalão". Será que alguém o chamou de porteiro ou office-boy?

redatozim disse...

Verdade, danny, e normalmente são os mais vazados do campeonato.

redatozim disse...

dri, não maltrate as pessoas que falam como as crasses menas favorecida.

ndms disse...

O mundo está cheio de goleiros assim. é uma pena que sempre se encontra gente que os valoriza e, pior, os contrata

redatozim disse...

É o tipo da coisa que só dá pra entender se o goleiro for também um prostituo empresarial, ndms.

Tita disse...

viximaria...auto-estima tá aí...ou falta de simancol, rs...

redatozim disse...

Uma perigosa combinação dos dois, tita