segunda-feira, agosto 21, 2006

Eu queria ser amigo do rei

"Vou-me embora pra Pasárgada, lá sou amigo do rei."
Manuel Bandeira


Muito melhor do que ser rei é ser amigo do rei. O amigo do rei não tem o peso da coroa, a dureza do trono ou a pose ridícula no segurar o cetro. O amigo do rei (quase) tudo pode e a ele nada se pede. O amigo do rei aparece na foto oficial, acompanha o séquito nas viagens internacionais, participa dos lautos jantares da corte, tudo com aquela segurança de quem tem um cargo praticamente vitalício, sem concurso e sem precisar sequer de segundo grau completo.
Sábio foi o Manuel Bandeira que, mesmo sem sê-lo, imortalizou o amigo do rei como ideal até em um reino imaginário. Bem escrito, Manuel, muito bem escrito. Ah, como eu queria ser amigo do rei.




Direto na têmpora: Chico Buarque song - Fellini

3 comentários:

zegarapa disse...

como diz uma amiga: “eu queria ter um milhão de amigos, e que cada um me desse um real.”

redatozim disse...

Diz aí, Garapa. sumido demais, meu velho. Até hoje não foi visitar Sophia, porra. Aparece.

zegarapa disse...

hmmm... sophia, fernanda e redatozim = 3 real.