quinta-feira, agosto 31, 2006

Roubando de novo, hein?

Mais um post roubado, desta vez do caríssimo Jonga Olivieri e do seu jongaoliva.blogspot.com. Apreciem.


O "caso" do cliente teimoso

Este foi-me contado pelo meu amigo Sergio Torres, de Belo Horizonte. E os fatos ocorreram, mais ou menos do jeito que se segue, no transcorrer de uma reunião.
Estava sendo apresentada uma campanha a um cliente. Bom, a agência inteira acreditava, e muito, na referida proposta. Mas o cliente não gostou. Sim, o cliente era do tipo "não gostei". Coisa que aliás é um comportamento "secular" em propaganda. Se um médico dá uma opinião sobre a saúde de alguém, a coisa é levada a sério. Uma equipe de publicitários, grande parte das vezes, não tem a mesma sorte. Apesar de encarar com seriedade o problema passado para eles, existem clientes que quando não gostam, empacam. E, em muitos casos, é mesmo por questão de gosto pessoal. É como se a campanha fosse dirigida a ele, e não ao seu público alvo. É mais ou menos como se ele fosse o consumidor final de seu próprio produto ou serviço.
Em determinado momento, a agência, vendo que o cliente continuava não concordando com a campanha, sugeriu que se fizesse uma pesquisa.
- É, que tal pré-testar a campanha? Daria a todos nós muito mais confiança em seguir adiante. Além disto seria uma forma de sabermos se realmente estamos ou não atingindo o nosso target.
O cliente coçou o queixo, parou, pensou um pouco e soltou de lá a seguinte preciosidade:
-Seria um grande problema... Todos pararam. Atenções em cima do indivíduo que continuou:
-...e se todos gostassem, e eu continuasse não gostando?




Direto na têmpora: Love will tear us apart - Joy Division

6 comentários:

zega disse...

no caso de uma logomarca, experimente fazer uma com um “swash”, tipo nike. é batata.

redatozim disse...

Essa você tirou do best-seller "Como vender qualquer coisa pra qualquer um"?

jonga disse...

Maurilo,
Fico feliz de estar no seu blog com um caso contado por mim.
Oliva

redatozim disse...

Sempre às ordens, Don Oliva

Renata disse...

Dizem que "ladrão que rouba ladrão...." Então vc não vai achar ruim de saber que agora quem foi roubado foi vc, né! Pois é, amigo roubei a sua idéia de roubar casos alheios para o blog, mas fica tranquilo que os créditos lhe foram dados, ok?! Rs...
Além do que, vc está muito mais devedor do que eu pelo que li sobre os "canos" da sua adolescência... Na minha acho que só teve um na Cantina Del'Rey (lembra de lá? Tb é da sua época...rs..)E mesmo assim foi só porque o garçom demorou demais pra trazer a conta, hahahah. De qq maneira faz parte das aventuras de adolescente, não faz não?!
Bj e bom fim de semana

redatozim disse...

Rê, sempre às ordens. Aliás, belo post aquele que você roubou. Quanto aos canos é mais ou menos a mesma coisa quando se vira pai. Depois de um tempo você deixa de ser causador de problemas e passa a ser a vítima. Ai, ai