terça-feira, agosto 22, 2006

Dietas

Vivendo as desgraças de mais um regime, recebo um email do Deomar com um texto (supostamente) de Jô Soares. Na íntegra ficaria muito grande, então seguem os principais trechos que quase me fizeram desistir da empreitada de perder aí uns 25, 30kg.


"O emagreando (ou regimando), é um indivíduo macambúzio, triste e cabisbaixo. Para ele nada faz sentido, só uma empadinha. A balança, depois da roleta do ônibus, é a sua maior inimiga.
No geral, todas as dietas seguem o mesmo princípio: nada que é gostoso pode! E o pior são os médicos de dieta querendo convencer você das delícias do chuchu, do sabor da cenoura, que um tomate no lanche substitui um Big Bob e que o chá de camomila relaxa mais que um chopp.
Só quem ganha com os regimes são os médicos de dieta, que devem gastar todo o dinheiro em banquetes monumentais, em porres homéricos nos congressos que eles organizam só pra contar piada e zombar dos pacientes que eles deixaram suspirando na frente de uma folha de alface.
Comida pra ser boa tem que fazer mal, dar dor de barriga: mocotó, feijoada, leitão à pururuca, rabada, xinxim de galinha, vatapá, caruru, bobó, barreado, virado à paulista, baconzitos, cheesitos, doritos, pizza, batata frita de latinha, cheeseeggtudoburguer com molho e sem alface, bacalhau à zé do pipo, salame, salsichão e, é claro, o porco como um todo. Isso sim é que é comida de verdade! Comida só funciona com culpa. E tem mais: se a gula é um pecado, o inferno deve ser ótimo pra fazer churrasco.
Ninguém no sábado depois do almoço bate na barriga satisfeito e vai puxar um ronco depois de comer uma salada. Ninguém convida um amigo: "vai sábado lá em casa que vai ter alfaçada". É mais fácil perder um amigo se você fizer um convite desses do que os 30 quilos que estão sobrando."




Direto na têmpora: Mestre Jonas - Sá, Rodrix e Guarabira

4 comentários:

GASTÃO disse...

Redatozim, meu irmão. Não vou comentar o post, mas sim a dica "Direto na têmpora". Considero Mestre Jonas uma dessas músicas meio geniais. Certa vez, fumando um cigarrinho e escutando essa música, tive um insight, uma viagem (sei lá, cigarro tem dessas coisas): Mestre Jonas é uma música que dá para você apresentar para um europeu, (londrino, de preferência) e falar: "Aí, ó, vocês têm o Yes e o Jethro Tull, mas nós temos isso aí." Sem medo de passar vergonha. Depois de pensar isso fui comer uma caixa de Bis inteira, não sei o que me deu. Mas isso já tem a ver é com o post, deixa pra lá.

redatozim disse...

Meu caro amigo em apuros, concordo plenamente com você quanto a Mestre Jonas e amplio o comentário a várias músicas dos Mutantes. Ah, eu daria tudo por uma caixa de Bis e uma garrafa pet de Coca-Cola normal.

Renata disse...

Comer realmente é um grande prazer, ainda mais no velho e bom estilo mineiro de reunir os amigos em volta de uma mesa...
Mas entrar naquele jeans da adolescência tb é um grande prazer!!! rs... Boa sorte com a dieta!!!

ah, seu gosto musical é de fato interessante. Principalmente no que diz respeito ao radiohead

redatozim disse...

Rê, meus jeans da adolescência são uma lembrança que prefiro evitar. Se tiver alguma indicação de música aí que vc não conheça, terei o maior prazer em ajudar.

Beijo.

Maurilo.