quarta-feira, dezembro 10, 2008

Desastre? Que desastre?

O universo protege algumas pessoas por motivos obscuros. Se existem aquelas que caminham inadvertidamente rumo ao perigo (ou melhor, inadvertidamente o caralho, muitas vezes advertidas), existem aquelas que passam pelo caos, abaixam para amarrar os sapatos e saem ilesos.

São os distraídos, os puros de coração ou simplesmente um bando de sortudos filhos da puta. Você escolhe.

Eu confesso que, mesmo acreditando cegamente no acaso, procuro me guiar pela máxima “antes de entrar, veja por onde vai sair”. Estas criaturas inabaláveis, não. Entram sem saber por onde e saem sem nem imaginar como.

Eu gosto de gente assim. Gosto muito. Aliás, eu preciso andar mais com pessoas assim.




Direto na têmpora: The man don’t give a fuck – Super Furry Animals

6 comentários:

Presunto. disse...

É Cotão... tem gente que nasce com o XX virado pra lua... fazer o que, meu amigo...

Quanto ao capacete, e etc, eu nunca entendi a necessidade do seu uso pelos pilotos kamikaze na segunda guerra mundial. Eu simplesmente cataloguei essa na prateleira dos grandes mistérios da vida...

Tem sempre muito mais coisa que a gente não consegue explicar nesse mundo, do que coisas que a gente consegue.

E para o resto, tem mastercard.

redatozim disse...

Pro kamikaze, se tudo desse errado ele saía com vida, presunto. Se desse certo, fodeu.

danny falabella disse...

eu tb quero andar com gente assim...quem sabe não adquirimos esta sorte por osmose?

redatozim disse...

o importante é sonhar, danny, vai que a gente dá sorte.

Jonga Olivieri disse...

É a síndrome de Magoo, hehehe!
Don Oliva

redatozim disse...

O Mr. Magoo é uma ótima referência, Don Oliva.