quarta-feira, janeiro 24, 2007

Cliente de propaganda, um perfil

Eu já conhecia a da pizza, mas agora que o Vina mandou o email completo, seguem alguns exemplos de situações que um cliente de propaganda enfrenta em seu dia-a-dia. Ah, só dei copy e paste do email, portanto não respondo por eventuais erros no texto.

No médico
O Cliente-Da-Agência-De-Propaganda chega ao consultório do Médico-Especialista e diz: "Doutor, arranque fora meu fígado. Ele tá doendo muito."
O Médico-Especialista o examina e diz que vai lhe receitar um remédio. "De jeito nenhum" - diz o Cliente-Da-Agência-de-Propaganda - "remédio demora. Quero que o meu problema seja resolvido de uma hora para outra".
"Mas eu não posso resolver seu problema simplesmente extraindo seu fígado" - argumenta o Médico-Especialista.
"Pode sim." - retruca o Cliente-Da-Agência-De-Propaganda - "Eu entendo desse negócio, ele é meu. E sou eu que estou pagando".


Na pizzaria
O Cliente-Da-Agência-De-Propagandaentra numa pizzaria e diz à Moça-Balconista-Da-Pizzaria: "Moça, há pouco eu pedi por telefone duas pizzas: uma de aliche e outra de calabreza. Eu gostaria de devolvê-las." "Por que, senhor, algum problema?"
"Veja bem, senhorita: eu queria uma pizza, mas não dava conta de comê-la sozinho. Mesmo assim encomendei uma a vocês, apenas para mostrá-la à minha família, tentando convencê-los a dividir a pizza e o pagamento comigo. Entretanto, havia um problema: minha mulher gosta de aliche, mas meu filho prefere calabreza. Então pedi uma de cada. Mesmo aprovando a iniciativa e elogiando o aroma das pizzas, infelizmente eles estavam sem dinheiro e não puderam concretizar esta parceria comigo. Sendo assim, eu também fiquei sem comer a pizza. Por isso quero devolvê-las."
"Senhor, não podemos aceitá-las de volta. O senhor pediu..."
"Pedi, mas não usei, quero dizer, não comi. E como não comi, não acho que tenho que pagar. Mas quero deixar bem claro que elas me parecem de excelente qualidade e que, assim que eu tiver recursos disponíveis, entrarei em contato com vocês e encomendarei novamente essas belíssimas pizzas de aliche e calabreza."


Na concessionária
"Por favor - pede o Cliente-Da-Agência-De-Propaganda ao Alinhado-Vendedor-De-Carros-da-Agência-De-Veículos-Semi-Novos - eu gostaria de comprar um carro que deixasse todo mundo encantado comigo." "Pois não, senhor. Eu recomendo este BMW aqui. Ele foi projetado pelos melhores designers, desenvolvido pelos melhores engenheiros e produzido por uma das melhores montadoras do mundo."
"Perfeito. Quanto?"
"Custa a bagatela de X."
"Como?" - começou a bufar o Cliente-Da-Agência-De-Propaganda "Você está pensando que dinheiro é capim? Vamos dar um jeito de cortar estes custos. Primeiro: os faróis. Para quê quatro? Bastam dois. E estes pneus largos? Com pneus mais finos o carro anda do mesmo jeito. Bancos de couro: qual o problema com o tecido comum? Pode trocar. Deixa eu ver o quê mais. Ah, o motor. Troque-o por um 1.0, que é mais econômico. E já que vai trocar o motor, tira os freios ABS, agora não precisa mais deles. Vidro, retrovisor e trava elétricos são caprichos à toa. Pode ser tudo manual mesmo. E em vez de pintura metálica, o carro pode ser branco, que está na moda. Anotou tudo? E não se esqueça de aumentar o logotipo BMW na frente e atrás. Afinal de contas, todo mundo tem que ver que é um BMW, não é?"


Ligando de volta para a pizzaria
"Alô. Oi, aqui é o Cliente que devolveu duas pizzas outro dia. Olha, eu arranjei uns amigos para dividir a conta comigo. Então, pode mandar entregar aquele pedido. Ah, só uma alteraçãozinha: dessa vez mande uma Quatro Queijos e a outra Portuguesa. E eu quero ver tudo antes de mostrar para eles".




Direto na têmpora: Nowhere to run - Martha Reeves

9 comentários:

Adriana disse...

Perfeito. Dá até raiva. De tão bom e tão verdadeiro.

Redatozim disse...

Dolorosamente fiel aos fatos. Fiquei imaginando como seria na zona, mas aí já são coisas que devem permanecer nesta mentezinha perturbada.

Turca disse...

Eu também fiquei pensando como seria o cliente-agência-de-propaganda com uma mina. Mas cheguei à conclusão de que a maioria dos homens são clientes-de-agência-de-propaganda para romper com uma mulher, dizendo coisas do tipo "olha, você tem tudo o que eu quero de uma mulher, é esperta, decidida, excelente pessoa, linda e gostosa ("gostosa" no final para a mina não pensar que ele só quer sexo), mas INFELIZMENTE não é meu melhor momento. Juro que assim que resolver uns problemas EU TE LIGO.

Só que diferentemente do "cliente...", o cliente pelo menos ligou para a pizzeria e repetiu o pedido...

Já virei fã do seu blog, viu?
Bjo!
Turca

Turca disse...

Ahhhh!!! Comecei a postar propagandas argentinas no meu blog. Confira!

heleninha disse...

Ah, se eu tivesse uma parede (na Tom)... colaria essa descrição nela!

Priscila Andrade disse...

Perfeito! E acredite: é igual ao Cliente-Da-Produtora-de-Internet, ao Cliente-Do-Escritório-De-Design etc, etc, etc.

Redatozim disse...

Valeu, Turca! Já vou fuçar seu blog assim que acabar de responder aqui. Beijo.

Redatozim disse...

Heleninha, imprima e guarde na carteira junto com o "chilique" da Fernandinha. Ahhn, mulher usa carteira?

Redatozim disse...

Sem dúvida nenhuma, Priscila. São aquelas profissões que sofrem com a falta do suposto saber como eu já falei nos primórdios do blog. Ai, ai.