quinta-feira, novembro 20, 2008

Eu sorteio, você paga o prêmio

Eu conheci brevemente o Pedro Lucas quando estive em Patos de Minas participando da campanha de José Humberto para prefeito em 2000. Já naquela época ele era um dos vereadores mais votados, se não o mais votado, da cidade.

Sempre foi um cara independente, sem compromisso com esse ou aquele e totalmente imprevisível. Até aí, tudo bem, mas agora o cara se excedeu: em uma atitude que está sendo contestada pelo Ministério Público, resolveu que vai escolher, entre toda a população de Patos, seus assessores via sorteio.

Morou em Patos, pode ser analfabeto ou oponente, é só se inscrever e colocar o nome no papelzinho para concorrer ao cargo.

"Ele vai ganhar o quê, Lombardi?"

"Ele vai ganhar um belo cargo de assessor na Câmara de Vereadores de Patos de Minas, Silvio, com o patrocínio das lojas Tamakavi e do bolso do contribuinte."

Tá certo que alguns assessores, vereadores, deputados, senadores, etc, parecem ter sido escolhidos por sorteio também, sem o menor critério, mas daí a colocar a coisa assim, escancarada, é bravo.

E o que é melhor, quem vai pagar o salário de R$ 1850,00 para alguém cuja única competência comprovada é ter sorte não poderia ser ninguém menos do que... o povo, claro.

Quer saber? É tudo papo furado meu. No fundo, no fundo, a gente gosta mesmo é dessa bandalheira e fica reclamando só pra fazer tipo. Se eu pudesse, nesse segundo turno pra prefeito de BH, aprovaria o sorteio do Pedro Lucas. E sem o menor peso na consciência, feliz, feliz.




Direto na têmpora: Around the bend - The National

10 comentários:

ndms disse...

Calma, vamos devagar com o andor porque o santo é de barro: as más ideias devem ser combatidas a todo custo, para evitar uma sociedade cada vez pior

danny falabella disse...

meu Deus...qual será a proxima??teste do sofá? será que legalmente isso não pode ser proibido (não me refiro ao teste do sofá e sim ao sorteio do dito cujo de Patos).

redatozim disse...

Ah, não, ndms, não vou ter que ficar explicando piada, né? Claro que foi ironia (ou não).

redatozim disse...

Parece que existe um impedimento legal sim, danny, por isso o Ministério Público fica em cima.

Micho en el pais de las maravillas disse...

Meu Deus, isso nem de brincadeira.
Que meda.

Carlos Emerson Jr. disse...

Caramba, cara, você agora me assustou !!!!

redatozim disse...

E o cara é vereador mais votado sempre, micho, mas realmente se passou nessa.

redatozim disse...

Cejunior, só pra explicar, a história é verdade, tá na imprensa e tudo. A minha opinião sobre ela é que é brincadeira.

Sames disse...

Bom, ele poderia ter sido mais inteligente. Porquê não fazer um BINGO? Todo mundo gosta de Bingo. Ele mesmo poderia cantar as pedras. Fora o dinheiro que ele poderia arrecadar vendendo cada cartela por R$ 2,00. É professor, infelizmente os politicos estão, cada dia, menos criativos.

redatozim disse...

Verdade, Sames. E quem perdesse o cargo poderia ganhar jogos de panelas, garrafões de vinho Chapinha e muitos outros brindes interessantes.