quarta-feira, agosto 27, 2008

Flanelinha de layout

Meu sempre perspicaz amigo Rafinha Correia trouxe a nós a mais perfeita definição de certos diretores de criação: flanelinha de layout.

Ao invés de debater o conceito, de analisar a veia criativa do trabalho, de debruçar-se sobre a pertinência, originalidade e aplicabilidade do trabalho, a tal figura limita-se a "flanelar" a peça:

Mexe o título pra esquerda, isso, vai, agora reduz a fonte, reduz, pode reduzir sem medo, dotô, alinha a logomarca pela direita, vai, vai, isso, agora desfaz tudo... pronto. Beleza, dotô, ficô jóia.

Ainda bem que, na maioria das vezes, costumo dar bastante sorte com diretores de criação.




Direto na têmpora: Hey Jude - The Beatles

12 comentários:

Leo disse...

Depois disso tudo, o flanelinha de criação ainda arranha o seu carro quando você não está olhando.

redatozim disse...

E lava o vidro com água suja, Leo.

Rafael disse...

E as vezes, existe um "gerente da boca"
que controla e ordena o "baixo clero" dos flanelinhas.

redatozim disse...

Ah, sim, rafael, sempre tem o flanelão superior.

Adriana disse...

Gente, flanelinha de layout é sensacional. Mas acho que conheço mais clientes assim do que diretores de arte. Se bem que, os clientes que são assim são diretores de arte frustrados...

redatozim disse...

É a mais pura verdade, dri, tem mais cliente e atendimento com essa síndrome do que diretor de criação em si.

Rubens disse...

O duro é quando os referidos tratam os textos como fusquinhas, quando às vezes eles são Ferraris.

redatozim disse...

Rubéola, usando as oliimpíadas como exemplo, imagine colocar o Noronha, comentarista de futebol da Globo, para opinar sobre o salto em altura. Percebe a correlação?

Micho en el pais de las maravillas disse...

A medalha de ouro para o flanelinha de lay out vai para os atendimentos...fofas as meninas fazem todo tipo de intervenção nos trabalhos!
A direção de arte devia ter umas moedinhas pra dar pra elas no final.

redatozim disse...

Como hoje já vieram reclamar que eu maltrato muito os atendimentos, vou concordar calado com você, micho.

danny falabella disse...

Isso me lembrou quando estagiava numa famosa agencia e estava nas garras de uma famosa diretora de criação que adorava ficar flanelando. Aí me viu usando quadrados para medir espaços no lay out e deu um puta esporro: QUE CARALHO É ISSO? O PROGRAMA TEM RÉGUA, POR QUE VC USA QUADRADOS?? Ai tentei explicar em vão e fui obrigada a me acostumar com a maldita regua. Então saí desta agencia meses depois e coloquei no meu lugar uma colega de faculdade e dei dentre tantos conselhos, o seguinte: NÃO MEDE NADA USANDO QUADRADO, OK? Lá se foi ela seguindo meu sábio conselho até que 2 semanas depois ela me liga e diz: "vc não acredita...eu tava lá com ela na cola me secando o trabalho quando ela indagou por que raios eu tava usando a régua se medir usando quadrados era muito melhor..."

aiai...que preguiça né? heheeh

redatozim disse...

Agora me explica, independete do contrasenso, danny, o que é que ela tem que se meter em como você mede os espaços?