quinta-feira, agosto 07, 2008

A roça

Na roça tem menino que tem verme e aí fica roendo barranco.

Na roça tem menino que perde a virgindade com cabrita, bananeira ou galinha.

Na roça tem sempre uma casa com bolo de fubá e café na caneca esmaltada pintada de florzinha.

Na roça tem sempre um rapaz meio doido que ajuda na igreja.

Na roça todo mundo conhece alguém que morreu de chifrada de vaca.

Na roça tem sempre uma menina muito linda que acaba casando com um moço da cidade e deixa muito homem barbado chateado.

Na roça tem sempre a mãe de um amigo seu que é a mais fofoqueira do lugar.

Na roça quem tem nojo de esterco é fresco ou não é da roça.

Na roça tem sempre a melhor lingüiça e a melhor cachaça do mundo.

Na roça a gente dorme cedo e acorda mais cedo ainda.

Na roça todo mundo sabe da vida de todo mundo, mas ninguém se mete na vida de ninguém.

Na roça tá faltando eu, pra passar uns 30 dias na rede, coçando o bicho de pé recém chegado e sentindo o cheiro do pão de queijo quentinho que vai para a mesa do lanche.




Direto na têmpora: Primeiros erros - Kiko Zambianchi

12 comentários:

Danny Falabella disse...

nem fala em bicho de pé...minha sofia pegou 3 de uma só vez...hehe agora é época. Se quiser pegar ta convidado - Fazenda Itajuru - Barão de Cocais...

redatozim disse...

Cuidado com esses convites, Danny, se eu aceito, levo a família toda. E olha que nóis é folgado.

ndms disse...

A Maioria das pessoas tem um pouco de " roça " dentro de si. Que triste para aqueles que não a tem. Por falar nisso, o galo nessa roça é dos bão ?

danny falabella disse...

ué mas é claro que é a familia toda! hehehe mas lá não tem luxo não hein??Não sou Carmita Almeida...snif...hehehe

redatozim disse...

Se aquele seu galo vivesse na roça, ndms, já tinha virado canja.

redatozim disse...

em outubro a gente conversa, danny risos

: : Ju Sampaio : : disse...

Nossa. Descrição do paraíso isso aí pra mim.
(Mas, sério, será que ainda existe essa roça em algum lugar que não seja o gibi do Chico Bento?)

redatozim disse...

Ah, existe, ju. Se não existir, esse mundo já não vale tanto a pena assim.

Isabela disse...

Eu fico com a rede,mas por favor, sem bicho de pé porque esse trem coça demais! e quanto aos paes de queijo! Hummm! Deu desejo!

redatozim disse...

Ah, não, isabela, é o pacote todo. Ou tudo, ou nada.

Rubens disse...

Muito legal a lembrança do doido. Toda roca tem um doido (ou mais de um). Na terra da minha mãe, Coromandel, tinha uma velha doida que vivia na rua. Quando a meninada, incluindo eu, via ela se aproximar, a gente gritava: "Fogo na roupa!" Ela cuspia marimbondo pra tudo quanto é lado. O engraçado é que só essa expressão é que tirava ela do sério.

Caboclo bão também pra descrever as coisas da roça é o senhor Manoel de Barros, né messs?

redatozim disse...

Manoel de Barros e Guimarães Rosa são, cada um a seu modo, OS caras para escrever sobre roça, Rubéola. Aliás, tô precisando ler mais Manoel de Barros.