segunda-feira, setembro 18, 2006

Fofoqueiras

Eu tive um chefe que, apesar de extremamente culto, era conhecido por sua ausência de papas na língua seja com clientes, funcionários, sócios, fornecedores e até mesmo estranhos. Tudo meio fogo de palha, já que passada a diarréia verbal ele voltava às boas rapidamente com quem quer que fosse. Aliás, ao ver meu portifólio pela primeira vez seu comentário foi: "olha, você tem o perfil que a gente tá querendo e nossa proposta salarial é tanto, apesar de você ainda estar naquela fase dos títulos com trocadilho, né? Mas isso passa com o tempo." Fiquei puto no dia e nem aceitei a proposta, mas o pior é que era verdade.
Pois numa reunião com um cliente em prospecção da área de ensino a agência apresentou uma senhora campanha. Fizemos uma linha muito bacana, marcamos uma pancada de peças, tudo pra encantar a mulher e pegar a conta. A cliente gostou de tudo e estava entusiasmadíssima, mas segundo ela havia apenas um porém:
"Olha, eu tenho só R$ 5.000,00 de verba".
No que a resposta veio de bate-pronto.
"Ah, é? Pois com cinco mil você faz o seguinte, contrata 50 fofoqueiras e dá cem reais pra cada uma, porque mais que isso não dá pra fazer não."
E deu por encerrada a reunião.




Direto na têmpora: A dois passos do paraíso - Blitz

4 comentários:

Andrezinho disse...

Hahahaha! Até imagino o figura que disparou esta pérola! Posso estar enganado, mas foi o meu primeiro patrão, certo?

redatozim disse...

Exatamente, Dequito, quando eras ainda um pupilo na arte da propaganda.

Andrezinho disse...

Amigo redatozim, será que lerei algo engraçado sobre o 3º integrante do Redasamba, o menino Dino? Racho só de lembrar das nossas idas à padaria no meio da tarde.

redatozim disse...

caramba
merece um post mesmo