quinta-feira, julho 16, 2009

Torcedor é torcedor

Eu sou suspeito pra falar, porque o Deo (@deoliveira) é um grande amigo meu, mas acho que ele deveria ser um exemplo para quem gosta de futebol. O Deo é cruzeirense apaixonado e de pavio curtíssimo, sendo assim o que ele faz? Não enche o saco de ninguém pra que ninguém encha o seu saco.

O Rafinha (@rafaelcorreia) é outro cruzeirense que dá bom exemplo e brinca com os outros, mas sabe aguentar brincadeira. Mais uma vez posso estar sendo influenciado pelo fato de que ele é um grande amigo.

Agora, o que me enche as medidas é o povo que passa o dia inteiro enchendo a paciência quando acha que está por cima e depois não aguenta a brincadeira quando perde.

O Twitter tem mostrado isso claramente e é, confesso, um dos motivos que me fez perder o tesão pelo futebol: a "paixão" ficou séria demais.

Eu gostava de futebol era justamente quando a gente sentava num boteco pra ver o jogo e enchia o saco de quem perdia ou aguentava a gozação quando era derrotado. Depois, ficávamos horas por ali, tomando cerveja e mantendo a esportiva e o bom humor sempre.

Sim, torcedor é torcedor. Sim, eu sou um velho resmungão. Mas na minha opinião, paixão é algo muito diferente de fanatismo.




Direto na têmpora: Venus - Shocking Blue

24 comentários:

Micho en el pais de las maravillas disse...

nossa! até que em fim alguém entende.
Eu adoro as piadinhas, nem levo a serio mas tem gente que surta.

redatozim disse...

E são os dois extremos, micho. Tem cruzeirense que era o maior falastrão do mundo ontem e que hoje acha que nenhum atleticano pode zoar. E tem o atleticano que fica puto quando zoam, mas que não perde a oportunidade de pisar no calo. Enfim, cada um, cada um.

Eduardo César disse...

Para quem gosta de piadinhas, seguem as primeiras da manhã (sem falar nas buzinas e nos jornais abertos que colocaram em minha mesa para me receber):
- Oh TRI...steza....
-Estou vendendo passagem pra Dubai. Estudiantes pagam meia.
- A semelhança entre o Cruzeiro e o Michael Jackson: ambos morreram em casa e com todos os ingressos vendidos.

Flávio disse...

sinceramente, não sei onde termina o apaixonado e começa o fanático. até acho que ficar puto - sem apelar - faz parte do jogo.
mas o importante mesmo é saber perder e, como dizem os jogadores, respeitar o adverário.
gozou, dê a cara. ou então torcer não é para você.

redatozim disse...

É isso aí, Edu, eu ontem mesmo divulguei uma piada sobre o Wellinton Saci. Em um time de pernetas ele vai encaixar direitinho.

redatozim disse...

Flávio, a diferença é nítida: o apaixonado vibra, torce, brinca, malha, mas sabe aguentar a volta. Mesmo que puto da vida.

Para o fanático, a possibilidade de que alguém fale algo sobre a derrota do seu time é absurda, mesmo que ele faça muito pior contra o outro.

Flávio disse...

Maurilo, meu velho, é o Chubes(como é estranho alguém me chamar de Flávio. acho que só você e o povo lá de casa).
me expressei mal. como você bem colocou, as diferenças cada um são nítidas. o que eu acho difícil é, no momento da vitória ou da derrota, o próprio torcedor reconhecer que ultrapassou a linha e conseguir frear.
abraços.

redatozim disse...

Pô, Chubes, vc assinou Flavio, eu não tinha como saber. Eu concordo que é difícil, mas acho que a medida do que você suporta deve ser sempre a mesma do que você inflinge. Se não zoa, não precisa aceitar zoação. Se zoa, aguente. Mas é complicado mesmo, eu entendo.

Danny disse...

Maurilo
mais uma vez vc trabalha um post bem colocado. Meu irmão é cruzeirense e daqueles na dele. Aguenta brincadeiras e evita provocações. O meu (ex) sogro (que foi jogador profissional) era atleticano mas um sujeito raro pois torcia pelo time que representasse o Brasil, ~mesmo que este não fosse o seu amado CAM. Ele jamais iria torcer a favor de Argentino se estivesse vivo. E sempre foi diplomático na escolha dos filhos tanto é que na familia dele tem filho cruzeirense e atleticano e eles não se estapeiam. Com vc disse, zoar tudo bem, agora apelar, criar baixaria etc aí nem vale a pena. Isso é valido para qualquer um seja atleticano, cruzeirense, americano, vila ou time de varzea...

redatozim disse...

Baixaria é sempre errado, Danny, tem que torcer na boa, zoando ou não.

Rapha Garcia disse...

"Agora, o que me enche as medidas é o povo que passa o dia inteiro enchendo a paciência quando acha que está por cima e depois não aguenta a brincadeira quando perde." Exatamente! Meu avô é desse tipo... não dá pra discutir futebol com ele. Por isso é que eu gosto de ser um atleticano "de boa". Se o atlético ganha, eu comemoro. Se ele perde, eu fico na minha e acabo zuando o galo também!

Presunto. disse...

É... mas ontem eu fui assistir o jogo num boteco antro de atleticano. Fui enrolado na bandeira do galo, fumei charuto e bebi whisky. E perdir uns 5Kg só de secar o cruzeiro.

E deu certo.

Me encheram o saco. Agora aguenta. ;-)

Mariana Iza disse...

Sinceramente, depois do jogo de ontem, perdi o tesão pelo futebol, magoei de mais e aguentei estoicamente as piadas sem graça dos atleticanos de mal gosto.
Desde hj só torcerei pelo "Ronaldo"........."Ronaldo! Brilha muito no Corinthians!! " rsrsrsrsrsrrs

redatozim disse...

Radicalismo é sempre um saco, Rapha, seja em qual quesito for.

redatozim disse...

Reciprocidade é tudo, Presunto: se foi zoado, zoe. Tá na lei da selva.

redatozim disse...

É isso mesmo, Mariana, às vezes a gente tem que aguentar. É do esporte, né?

camila disse...

eu que fico sempre na minha já ganhei chocolate na mesa. e outra: galera canta vitória antes da hora, mas futebol é uma caixinha de surpresa. sendo assim, hj me senti na liberdade de fazer umas piadinhas no twitter. e não posso deixar de rir da cara de tacho dos cruzeirenses hoje.

redatozim disse...

pois é, camila, quem brinca tem que aguentar a brincadeira.

Carlos Emerson Jr. disse...

Mas isso ainda dá para relevar, é coisa de torcedor, maluco ou não...
Pior é ter que aturar dirigente sem-vergonha, tentando explicar o inexplicável!
E foi por essa razão que eu perdi toda a minha tesão por futebol.
Sabe lá o que é ver o presidente do IBOPE fazendo um monte de asneiras na presidência do Botafogo ? E as diretorias do Flu e do Fla ? E assistir ao triste papel que o Roberto Dinamite cumpre lá no Vasco ?
Credo, ninguém merece!

redatozim disse...

Ah, Cejunior, em termos de incapacidade (pra não dizer improbidade) administrativa o meu Galo tem uma tradição histórica: Afonso Paulino, Paulo Cury, Ricardo Guimarães, uma festa.

ndms disse...

No meu caso, que sou botafoguense, estou longe de tudo isso. O motivo é claro, verdade?

redatozim disse...

o motivo é só vc morar em Minas, ndms, senão ia ter gozação do mesmo jeito.

Jonga Olivieri disse...

Vou parar pelaquí.
Com essa coisa de pintar tenho ficado mais longe do computador e tido mais contato com tinatas e pincéis.
Bom por um lado, mas péssimo por outro. Um deles é que você não tem cliente metendo o dedo. As pessoas encomendam, mas no máximo dizem o tema. Tem outra: se um não gostar, tem outro que compra. Vive la Liberté!
Acompanho muitos blogues e tenho que comentar em todos.
De ontem pra cá vi o meu atraso.
Mas, vão eses comentários acima... depois eu continuo.
Abraços,
Don oliva

redatozim disse...

Sem pressão, don Oliva, venha quando puder e quando quiser. Grande abraço.