sexta-feira, julho 17, 2009

Maranhão, Maranhão

Eu nunca fui ao Maranhão, mas tenho amigos que são de lá e, Sarneys à parte, me parece ser um lugar bem bacana de se visitar. Aliás, todo mundo que eu conheço que passou por ali, gostou.

Se você pensa que isso é alguma forma de puxação de saco, enganou-se. O Google Analytics mostra que eu tenho, se tanto, um leitor maranhense fiel de São Luís e nada mais.

O motivo deste post é outro, um presente que ganhei ontem da Fernanda e que veio diretamente do Maranhão, onde a empresa que ela trabalha tem uma usina: Guaraná Jesus.

Apesar da fama nacional, nunca havia provado o supracitado refrigerante. Confesso, foi uma experiência decepcionante.

Antes de mais nada, o nome já é meio místico. Eu fiquei esperando algo como um Daime, com visões e experiências extracorpóreas, mas obtive apenas um gosto extremamente adocicado e com retrogosto estranhamente amargo, sem falar na quantidade de gás muitíssimo superior ao recomendado por qualquer instituto de saúde.

Depois, foi a cor. Beber algo rosa pressupõe a vontade de vivenciar uma experiência química em seus limites mais extremos. No entanto, mesmo com 12 horas passadas da ingestão da beberagem, nenhum sinal de descamaçã da pele, queda de dentes ou alterações na visão.

Para finalizar, a garrafa é muito pequena. O primeiro contato com algo exótico sempre requer dosagens elevadas. CAutela é para os fracos! Cadê o Guaraná Jesus 600 ml? Cadie o litrão de 2? Cadê o litraço de 4 (ops)?

Enfim, o Guaraná Jesus é bonzinho, mas não é lá essas coca-colas não.



Ou o meu Guaraná Jesus tava malhado ou não é realmente o que eu esperava.




Direto da têmpora: Plenty is never enough - The Shins

22 comentários:

O mundo de Sabrina disse...

Maurilo, a família da minha mãe é toda do maranhão e desde pequena vou sempre pra lá. O Guaraná Jesus é o que há por aquelas bandas, mas, confesso, sempre odiei esse troço!! Não parece q vc tá tomando chiclete de tutti-fruti líquido?? Mas eu sempre fui a aberração da família! TODOS os meus primos amam guaraná Jesus!! E sempre que vai alguém da família pro MA, volta com várias caixas na mala! Aqui no Rio, a gente encontra o Guaraná Jesus na Feira dos Nordestinos, mas a preço exorbitantes! Uma garrafinha dessa aí que vc tem custa R$3,00!! A garrafa de 2 litros, R$16,00!! Sabe como é, né, "taxa de importação"! rsrsrs... E já que vc falou em Coca-cola, há alguns anos, a Coca-Cola comprou a fábrica do Jesus, mas, reza a lenda, seus antigos donos nunca revelaram a fórmula secreta. É a coca-cola do Maranhão!
Beijos!

lilaemarcelo disse...

eu conheci o guaraná Jesus há cerca de 08 anos, quando um cliente de lá me mandou uma lata. Era rosa e tinha um gosto bem doce mesmo. Pelo menos estamos purificados!

alexandre, ainda saudoso do guaraná alterosa disse...

queisso, redatozim, eu já experimentei guaraná jesus de garrafa pet de dois litros.

uma bosta, pra falar a verdade.

passei aqui só para elogiar a argúcia do parágrafo que fala da experiência química.

sensacional.

Janaína disse...

KKKKKKKKK... Você é demais, Maurilo! O "Daime" e as "experiências extracorpóreas" foram o melhor! Pra uma bebida com esse nome, a gente tem que esperar muita coisa mesmo. Mas não se desespere, compartilho contigo a experiência da decepção. Minha melhor amiga morou um tempo no Pará e trouxe pra mim um "amarrado" de Guaraná Jesus. E realmente o gosto combinado de chiclete + canela + xarope de groselha + água tônica não é dos melhores. Eu só pude concluir uma coisa: ou o tradicional paladar mineiro é realmente mais apurado e não está preparado para essas excentricidades ou a "beberagem" tem marketing melhor do que gosto mesmo. Mas tem público, viu! A Coca não joga pra perder nunca!

Micho en el pais de las maravillas disse...

Ele é assim mesmo!
agggggggggg!
Vou mandar uma foto pra você ver.
Micho

redatozim disse...

Sabrina, gosto é gosto, e tem muita gente fora de Minas que odeia o Mate Couro, por exemplo. Ou seja, eu respeito quem goste do Guaraná Jesus, mas R$ 16,00 pau numa garrafa de 2 litros!? Nem fodendo!

redatozim disse...

Amém, Lila, mas acho que nesse caso específico o Jesus não salva não.

redatozim disse...

eu agradeço penhorado, alexandre das alterosas, era realmente o que esperava ao ingerir a rósea substância.

redatozim disse...

Tem público pra caramba, Janaína, mas pensando bem, escarola tem público, buchada tem público, dobradinha tem público...

redatozim disse...

Micho, a latinha já é uma boa prévia do que vamos encontrar lá dentro... e não é a redenção.

Carlos Emerson Jr. disse...

Será que o Sarney bebe o Guaraná Jesus ?

redatozim disse...

Ele pode até beber o Guaraná Jesus, Cejunior, mas deve produzir o Guaraná Lúcifer e vender baratinho.

Danny disse...

acho que pra dar barato tem que beber in loco...hehehe

redatozim disse...

Não tinha levado isso em conta, Danny, mas é bem possível. Quando for a São Luís tomo um e te conto.

O mundo de Sabrina disse...

Posso garantir: nem in loco esse treco dá barato! :D
Mate Couro...hhum... saudades da infância...

redatozim disse...

Sabrina, o Mate couro ainda existe e continua delicoso, mas doooooooceeeeeee

Hugo disse...

Maurilo, acho que você está bebendo Jesus batizado, melhor, refrigerante adulterado. Olhe isso com sua distribuidora. rs rs
O Guaraná que bomba mesmo é o Del Rey em garrafa de cerveja, esse só perde para o antigo Taí, aquele do domingão na casa da Vó, era sensacional...

redatozim disse...

Guaraná Del Rey, Guaraná Skol e Guaraná Alterosa sim, eram bombas químicas de alta qualidade, Hugo. Bons tempos.

Jonga Olivieri disse...

E é fabricado por efeito de multiplicação, sem nenhum operário na fábrica.
Só um sujeito trabalha lá, e, como num gesto mágico (lembra do Mandrake?) multiplica a garrafas.
Nu! Viajei nessa!
Don Oliva

redatozim disse...

É por aí mesmo, Don Oliva, o milagre da multiplicação da beberagem rosa e esquisita.

Renata disse...

Uma vez pedí o meu pai pra trazer um guaraná desse aí pra mim. Quando ele chegou no Maranhão e viu o sucesso que esse guaraná fazia por lá se encarregou de trazer de todos os tamanhos e muita quanidade no baú do caminhão. Resultado: Doamos um exemplar pra todas as pessoas conhecidas e o refrigereco rosa não recebeu um elogio sequer. Gosto realmente não se discute, rsrsrs.

redatozim disse...

E aposto que sua família acabou fazendo muita inimizade com esa brincadeirinha, Renata rsrsrs