quarta-feira, novembro 11, 2009

Para você nunca aprender, Sophia

Estava voltando do médico com a minha Sophia e escutávamos "Eu só quero um xodó" na versão dos Mulheres Negras quando ela perguntou:

- "Papai, o que é sofrer?"

Respondi que era quando a gente ficava tão triste que o coração até doía.

Na verdade, o que eu queria responder mesmo para a minha Sophia é que sofrer é coisa de gente adulta, coisa de quem deixou de ser criança em alguma parte do caminho.

Que sofrer é uma invenção do mundo que não vai existir mais quando ela crescer.

Que sofrer é uma palavra que não faz sentido nenhum, tão completamente sem significado como abandono ou distância.

Queria ter mentido muito até ela acreditar que esse negócio de sofrer é algo que não existe.

Depois, era só convencer o mundo dessa minha mentira. E aí, sofrer ia então ser só letra de música, Sophia, invenção do Dominguinhos para a gente ouvir quando está junto.



Ps - Por algum motivo misterioso a minha Sophia só chama par ou ímpar de "pimpoleta". Vou começar a chamar também. É bem mais legal que original.




Direto na têmpora: Don't Think Twice, It's All Right - Metric

16 comentários:

Michelle disse...

Os adultos tem que começar a fazer tudo mais certinho para que as crianças passem mais tempo ignorando o que é sofrer...mas a sua sugestão também é valida, vamos convencer todo mundo que isso não existe, que é coisa do Dominguinhos.
Vou roubar! daqui a 10 minutos estará lá no pais das maravilhas
Lindo! muito bonito

Cristiano d'Alcântara disse...

Viva o pimpoleta!!!

Raquel do Carmo disse...

Maurilo, pior que é verdade né? O que você gostaria de dizer e acabou não dizendo: "Sofrer é coisa de gente adulta que deixou de ser criança em alguma parte do caminho". É coisa de gente que preferiu colocar dentro da mala o orgulho, o rancor, a vaidade, a dureza de coração e ser infeliz, ao invés de escolher o perfume das flores e a alegria das cores da paisagem que esse mesmo caminho (chamado vida) nos oferece a cada dia. Something to really think about...

Danuza Falabella disse...

putz Maurilo...não sei se é porque sou mãe mas este post fez meus olhos encher de lágrimas...realmente queremos muito esta palavra distante de nós e principamente de nossas menininhas...eu assino embaixo do pimpoleta. Muito mais legal!

redatozim disse...

Infelizmente não basta fazer tudo certinho, micho. Tem um mundo inteiro lá fora que tá pouco se lixando pra nada.

redatozim disse...

Pimpoleta rules, Cris!

redatozim disse...

Pena é que não dá pra fazer nada quanto a isso, Raquel, tem que deixar seguir a vida dela, tentar ajudar e torcer pelo melhor.

redatozim disse...

Todos contra o sofre e a favor do pimpoleta, danny? Siiiiiiiiiiiiimmmmmmmmm.

Sakana-san disse...

Ser pai ou mãe é estar às voltas com sentimentos ambíguos e contradições.

redatozim disse...

O tempo todo, Sakana-san

Ana Paula disse...

Gostei muito!!!
bjos

redatozim disse...

Valeu, Ana Paula. Obrigado.

Renata Feldman disse...

Bravo!

redatozim disse...

Obrigado, Rê.

NDMS disse...

NOTAS:

PIMPOLETA : 100

SOFRIMENTO : 0 ( ZERO )

redatozim disse...

Isso aí, ndms, boas notas.