terça-feira, abril 19, 2011

Bilboquê

Escrever para mim é quase uma necessidade. Não falo apenas do meu trabalho como redator publicitário, mas também do blog, das redes sociais, dos meus pequenos contos, das historinhas infantis, de tudo o que produzo, enfim.

Por isso, vocês não podem acreditar na alegria que vivi hoje na Bilboquê, uma escola de Belo Horizonte que escolheu o meu "Estranhas Histórias" para realizar um trabalho precioso com seus alunos por volta dos 5 anos, mais ou menos da idade da Sophia.

Antes de mais nada, enquanto visitava a escola acompanhado pela Coordenadora Maria Helena, uma turma de criancas me avistou e começou a gritar "Ei, Maurilo" e vieram todos pulando de alegria me abraçar.

Descemos para onde seria o evento e me emocionei com tudo, desde o avental com a temática do livro usada pela educadora Júnia, responsável pelo projeto, até as perguntas que as crianças me fizeram.

A turma escolheu alguns textos e as crianças fizeram cada uma o seu "Estranhas Histórias" personalizado, com ilustrações próprias dos textos. Além disso, fizeram um quebra-cabeça com os personagens, criaram um bonequinho da Maria Mola e, ponto máximo, cada um desenvolveu um personagem original, fez um boneco e escreveu a história. Conheci o João Elétrico, o Menino ET, a Ivete Maluquete, a Menina Flor, o Rafael Boneco de Papel e muitos outros.

Como encerramento, ainda cantaram uma canção de agradecimento falando das crianças inventadas do Sítio do Picapau Amarelo.

Ao Bilboquê, meu agradecimento por este momento tão maravilhoso que faz valer cada linha que já escrevi em minha vida. À Júnia e à Maria Helena, os parabéns pelo cuidado e pela beleza do projeto.

Às crianças Artur, Bernardo, Camila, Gustavo, João Pedro, Natalia, Sara, Vitor e todas as outras de outras turmas que estiveram ali, um beijo enorme e o desejo que continuem tão entusiasmados pela leitura como eu pude ver hoje.

Uma bela manhã de terça salvando um dia que não prometia muito.










Direto na têmpora: Let's Get Out Of This Country - Camera Obscura

12 comentários:

Bruninha disse...

Sensacional isso amigo, parabéns! Mais do que merecido.

redatozim disse...

Valeu, Bruninha. Beijo.

Sakana-san disse...

Vai, seo Maurilo, pode confessar que você ficou com os olhos marejados! Simplesmente emocionante e gratificante, né, não? ^__-

redatozim disse...

Fiquei demais, Sakana-san, só não chorei explicitamente aos borbotões pra manter um mínimo de dignidade em frente à meninada.

Zé disse...

Parabéns, Maurilo, mais uma vez. Demais!

redatozim disse...

Valeu, Zé. Obrigadão.

Júnia disse...

Sem palavras... Hoje o assunto era só sua visita. A emoção das crianças é impagável. E a minha emoção??? Ver em cada rostinho a alegria em tê-lo conosco. Dizer obrigado, é pouco. Este momento mágico ficará, para sempre, guardado em nossos corações! Fique com Deus...

Lu Marques disse...

Júnia...
Muito bom ver que os frutos de um bom trabalho aparecem e que a dedicação é recompensada quando se faz o que gosta.
Parabéns pelo sucesso do projeto e que seja mais um de muitos.
Maurilio, parabéns e obrigado por ser inspiração dessa criançada carente de cultura.

redatozim disse...

Muitíssimo obrigado pela oportunidade, Júnia. Foi inesquecível.

redatozim disse...

Ô, Lu Marques, fiquei surpreso por inspirar alguém e feliz, feliz, feliz igual bobo. ;-) beijo e obrigado

marcelo disse...

parabens ao Murilo que ja tem seu trabalho reconhecido por crianças desta idade e parabens a minha querida irma que não gosta de trabalho facil, como se diz na Bahia: é madeira pai.Gostaria de ver este trabalho na rede publica tbem,se é que ja esta.Fica lançado o desafio.

redatozim disse...

Estamos tentando entrar no MEC, Marcelo, quem sabe, né? Vc é irmão da Júnia? é de Monlevade? Conheceu João Peixe?