quinta-feira, abril 14, 2011

Céu azul

Eu hoje deveria escrever algo sobre o massacre de Realengo, sobre o sangue dos inocentes, sobre a vergonha de ser humano, sobre a dor, sobre a dor, sobre a dor.

Algo sobre os malditos impostos, sobre o trânsito infernal, sobre o novo banco que me atormenta e a velha dúvida que não me deixa dormir.

Deixar aqui algo sobre o livro que nunca escrevi, sobre a história que ninguém leu, sobre todos os erros que cometi.

Deveria escrever algo, qualquer coisa, sobre a inutilidade de tudo e sobre o imenso vazio que faz questão de engolir os sonhos.

Deveria, deveria mesmo. Mas o céu está tão azul e o dia é sempre tão curto e algum caminho ali fora me espera e prefiro então calar sobre tanto que há nesse mundo, porque escrever é penoso e viver já me é suficiente.




Direto na têmpora: You make me smile - Aloe Blacc

4 comentários:

Rapha Garcia disse...

Pense que já tem gente o suficiente falando de desgraça nesse mundo.

Vamos falar de coisa boa, vamos falar de Top Therm.

Danuza Falabella disse...

é nas pequenas coisas que achamos alívio e uma sensação boa em meio a tantos sentimentos. céu azul é sempre lindo. fez bem vc admirá-lo. eu tb o fiz hoje e adorei rever em seu post o céu azul.

redatozim disse...

hahahaha boa, Rapha.

redatozim disse...

tava lindo mesmo, danny.