quarta-feira, fevereiro 16, 2011

Nas sociais

Para quem já entendeu que é impossível pensar a comunicação sem pensar mídias sociais, aprenda que não adianta se apegar apenas à ferramenta.

Optar pelo monólogo nas mídias sociais é tão tolo e tão perigoso quanto ignorar as mídias sociais.

Tentar ser o que todos querem e esquecer quem você é, qual é o seu core business, qual a personalidade do seu produto é tão tolo quanto anunciar em todos os horários de todos os canais de tv.

Querer estar nas mídias sociais sem querer brigar, sem querer pedir desculpas, sem querer aproveitar o feedback para alterar os rumos da sua comunicação (não a sua essência) é tão inútil quanto ter um SAC que nunca atende o cliente.

Ainda vejo empresas entendendo que atuar nas mídias sociais é como veicular um anúncio.

Ainda vejo profissionais de comunicação se apegando ao jeito antigo de fazer as coisas e tentando simplesmente aplicar velhas fórmulas a um novo sistema.

Ainda vejo gente com saudade das charretes tentando usar cenoura e alfafa para fazer os carros andarem.




Direto na têmpora: So bored - Wavves

6 comentários:

Sarah Sader disse...

Interessante sua colocação Maurilo.
Estou trabalhando com redes sociais na minha empresa, e as vezes me pego pensando, em como posso chamar a atenção do meu target, e o que é conveniente postar.
Vendemos carros, você tem alguma sugestão que possa me ajudar?

Abraço,

redatozim disse...

Primeira coisa é conhecer qual o seu público, como ele usa as redes e descobrir os pontos de afinidade e interesse, Sarah.

Não é fácil, requer esforço e atenção, mas depois de conhecer o cenário direitinho as boas ideias surgem mais facilmente.

Boa sorte pra você, viu?

Anônimo disse...

Opinião emocionante nesta página, opiniôes assim destacam ao indivíduo que aparecer neste blogue :)
Faz muito mais de este blog, a todos os teus seguidores.

redatozim disse...

valeu, anônimo

Rapha Garcia disse...

O tanto de empresa que precisa ler esse texto, não tá no Twitter!

redatozim disse...

rsrsrsrs é isso aí, Rapha