sexta-feira, agosto 31, 2007

Dialogando

Tem um diálogo genial entre a Fernanda Young (que eu detesto) e a Rita Lee (de quem eu gosto bastante) que vai mais ou menos assim:

“Rita, você é de uma época de muita doideira, drogas, surubas... aliás, você tem jeito de quem já participou de uma suruba.”

“Olha, eu não colocaria a mão no fogo por mim.

Tem jeito melhor de não responder nada e ainda assim dizer tudo? Tão boa quanto essa só aquela entrevista do Victor Fasano para a Veja.

Veja: “Já manteve relações homossexuais?”

Fasano: “Isso eu não posso responder.”

Veja: “Mas isso já é uma resposta.”

Fasano: “Você considera homossexual uma criança que manteve relação sexual com outra criança do mesmo sexo?”

Veja: “Bom, essa já é outra resposta.”




Direto na têmpora: The Good Life - The Drovers

7 comentários:

Helena disse...

Teve uma outra da Rita Lee muito boa também. Alguém perguntou: "Rita, você é uma pessoa feliz"? Rita respondeu: "Sim, but I can't get no satisfaction".

Jonga Olivieri disse...

A Fernanda Young é tão desagradável, mas tão desagradável, que tem um programa no GNT (que a Vi adora assistir), que eu chamo de "Irritante" Fernabda Young.
Quanto à Rita Lee, é simplesmente sen-sa-cio-nal. Adoro ela. No início do "Saia Justa" ficava a tricotar (uma alusão à intenção do próprio programa) e dizia que TPM era "Tranqüilidade Pós-Menopausa".
Vale à pena...

Redatozim disse...

hahahahah genial essa da Rita, Heleninha. Típica de uma avó rock´n´roll.

Redatozim disse...

Fernanda Young escreve muito bem para televisão e teatro, nem por isso ela é uma pessoa que mereça espaço na tela. É tipo o Veríssimo (sem nenhuma ofensa ao LF), que é genial escrevendo, mas uma tristeza falando. Cada macaco no seu galho, concorda Don Oliva?

don oliva disse...

Sim, Maurilo. Me refiro à imagem e à forma como ela se apresenta. Quanto a "Os normais" e tantas outras coisas que escreveu ou escreve, palmas para ela.
Já o Veríssimo, só acho ele um tipo tímido para falar, mas não irrita como ela, cuja imagem é prepotente e antipática.

Redatozim disse...

Ah, sim, ele dá sono, mas nem perto de irritar como Mrs. Young

don oliva disse...

Que aliás é Mrs. Machado, pois é casada com o Alexandre Machado (é Machado mesmo?), um diretor de arte aqui do Rio que foi pra Sampa.
Agora, o LFV pode até dar sono, mas é um cara tão inteligente que vale a pena ver. Conta umas coisas interessantes sobre o pai, etc.