terça-feira, setembro 01, 2009

Leitorzim

Acabo de ler Billy Budd, do Herman Melville. Dos três livros dele que li (os outros dois são Moby Dick e Bartelby, o Escrivão), este é sem dúvida o menos sensacional. Ainda é um bom livro que vale a pena ler, mas eu nunca recomendaria como primeira leitura para quem quer conhecer Melville.

Antes dele, passei por American Gods, do Neil Gaiman; A Árvore dos Desejos, de Faulkner e The Day I Swapped My Dad for Two Goldfish, também do Gaiman.

American Gods é excelente e apenas coisa de meio degrau abaixo de The Graveyard Book, com a vantagem que já possui tradução em inglês.

A Árvore dos Desejos é um ótimo infanto-juvenil e The Day I Swapped My Dad for Two Goldfish é uma das obras mais divertidas, criativas e inusitadas que eu já li. Aliás, fui traduzindo pra Sophia e ela chegou a dar gargalhadas em alguns trechos.

Enfim, era mesmo só pra falar um pouco do que eu ando lendo e, quem sabe, servir como indicação procês, afinal, nem só de pastel vive o homem.




Direto na têmpora: The Impossible Dream - Elvis Presley

12 comentários:

Micho en el pais de las maravillas disse...

quais destes estarão nas doações de natal? heim?

redatozim disse...

American Gods e Billy Budd, quase com certeza, micho. Os outros dois ficam pra Sophia.

alexandre, colecionador de quadrinhos disse...

já que falou em moby dick, recomendo muitíssimo "bone", de jeff smith.

na amazon tem um volume único dos 55 capítulos, em preto e branco, como foi lançado.

moby dick é o livro preferido do personagem principal.

coisa fina a série, mas no brasil ainda não terminou de ser lançada.

quadrinho, claro.

redatozim disse...

Opa,boa dica, alexandre. Eu acabei de comprar 5 livros na amazon e perdi a chance de trazer agora, mas depois eu encomendo. Valeu.

tita disse...

não tô lendo nada infantil.
Minha leitura atual está sendo Comer, rezar e amar, e tô adorando!!

redatozim disse...

eu só ando rezando, amando e lendo, tita, comendo tá raro.

Jonga Olivieri disse...

Gosto demais de William Faulkner, um dos maiores autores estadunidenses do século XX.
Mas não conheço histórias infantis dele. Vou procurar...
Criativo, deve ter escrito algo bastante interessante nesta área. A Sophia que o diga, pois riu-se de sua leitura.
Don Oliva

redatozim disse...

O livro do Faulkner é bacana demais, Oliva, mas a Sophia riu mesmo foi do Neil Gaiman. O do Faulkner é mais pré-adolescente.

Raquel (NY) disse...

Eu estou igual a voce, o Gaiman esta prestes a me levar a falencia. Acabei de comprar American Gods - acho que chega hoje, mal posso esperar. Semana passada terminei Anansi Boys e ha uns meses li Neverwhere, recomendo ambos vivamente (adianto que gostei mais do Neverwhere). As traducoes para o portugues prestam? Se voce ainda nao leu, tem que ler "Good Omens: the nice and accurate prophecies of Agnes Nutter, witch", livro que o Gaiman escreveu com o Terry Pratchett. Imperdivel. Por sua recomendacao eu comecei a ler o "Everything is Illuminated", mas ta dificil engrenar. Na atual conjuntura estou me dando melhor com o humor britanico do Gaiman. Ah, voce ja aplicou a Sophia no Coraline? Acho que ela ia gostar.

redatozim disse...

Raquel, eu li os Gaiman em inglês mesmo e já tá vindo outra batelada da Amazon. O American Gods é excelente e vale a pena. Sophia assistiu Coraline e amou. Aliás, tenho o livr lá em casa também, além de The Dangerous Alphabet e Os Lobos dentro da Parede.
Agora,m dê uma chance pro Tudo se Ilumina. É bom pra caramba.

Cristina disse...

Nossa, adorei as indicações. Você tem andado muito bem acompanhado.

Um beijo.

redatozim disse...

Valeu demais, Cristina, aliás, belo blog o seu, viu? Vou passar por lá e pegar umas dicas de vez em quando (depois do Millôr e do Borges que tenho pela frente)