terça-feira, junho 30, 2009

Do jeitinho que o doutor receitou

Há algum tempo eu fui a um dermatologista sobre um problema na unha do dedo mindinho do pé esquerdo. A unha estava esfarelando, coçando, definitivamente tinha alguma coisa errada ali.

O doutor olhou praquilo como se fosse algo absolutamente corriqueiro e pediu exames. Fui ao laboratório, tirei uma amostra e busquei os resultados alguns dias depois.

Quando levei ao médico, ele leu aquilo com a maior calma do mundo e disse: "ah, os exames estão limpos, isso aí não é nada, não".

Meio sem acreditar, olhei pra ele e deu-se o diálogo.

- Então é pra fazer outros exames?

- Não, isso aí não é nada mesmo. Deu tudo negativo.

- Tá, mas você vai receitar um remédio, né?

- Não, os exames deram negativos.

- Olha, com todo o respeito aos exames, você tá vendo a minha unha? Isso é normal? A sua unha é assim? Pois é, então não dá pra ficar desse jeito, concorda?

E ele, parecendo não entender.

- Não, não, não, os exames estão negativos, pode ir tranquilo.

Na mesma semana fui a outro médico, fiz os exames e comecei o tratamento contra o maldito fungo que havia se instalado ali.




Direto na têmpora: Spin the bottle - Juliana Hatfield

22 comentários:

Gustavo disse...

Aconteceu parecido comigo... os exames deram negativo, só que como eu já não fui com a cara do médico não voltei nele não. Foda que só conseguí marcar um bom pra 2 meses depois. Fui salvo por São Google, que me mostrou fotos de dedos iguais ao meu e ainda me receitou um anti-fungos. Tá funcionando e eu vou no médico amanhã. Coincidência esse post, hehehehehe...

redatozim disse...

Malditas faculdades de medicina picaretas que existem por aí, Gustavo. E viva São Google!

Gastão disse...

Às vezes nem é culpa da faculdade em si. Ou, pelo menos, pode não ser culpa dela sozinha (o que, no caso, não a exime de culpa).

Com certeza tem uma culpa pessoal do médico. Obtusidade crônica, falta de bom senso.

E pode ter também uma culpa do espírito positivista que toma conta da academia como um todo. "Eu, que detenho o saber, fiz uma experimentação metodologicamente correta. A partir disto, se não vi, é porque não existe".

redatozim disse...

Gasta, concordo plenamente com a sua análise e concordo que a palavra-chave pode mesmo ser "presunção".

Rosagela Barros disse...

TEM UM SELINHO ESPECIAL PRA VC LÁ NO MEU BLOG!
SEU BLOG ESTÁ O MÁXIMO!

redatozim disse...

valeu, rosagela, vou conferir o selo agora.

Angel disse...

Affffffff... Vc podia ter respondido: pode ir, pode ir também... Para aquele lugar... Cara louco!

Luciana Oliani disse...

É brincadeira né!!! Estes médicos estão cada vez piores...
Eu sempre que vou em algum médico desconhecido faço uma busca pela internet... criei o hábito...

redatozim disse...

angel, eu fiquei torcendo foi pra ele ter um problema de vista e ir a um oftalmologista que dissesse: "vc tá vendo borrado é de bobo que ocê é, porque os exames tão certinhos, certinhos."

redatozim disse...

Engraçado que com ortopedista eu sempre dou sorte, Luciana, mas com dermatologista...

Jonga Olivieri disse...

Tenho um amigo, um ex-dupla meu que estava com um probelam e foi ao médico.
Gaúcho como o tal "medalhão" que ele conhecia conseguiu até uma consulta gratuita.
Após os exames o amigo doutor virou-se para ele e disse: "Carlinhos, tome chá de boldo que voc^e melhora". E prosseguiu: "Os meus clientes são todos ricos da alta sociedade e quando saem daqui teem que ter um remédio receitado. Mas voc~e é meu amigo e eu digo apenas isso!"
Acho um caso interessante.
mas eu, pessoalmente detesto médicos, tenho repulsa à "máfia branca".
Don Oliva

redatozim disse...

Eu acredito em chás, don Oliva. Odeio remédio, a não ser quando visivelmente necessário.

ndms disse...

Se eu fosse você, faria chegar o diagnóstico do outro médico às mãos desse imbecil

redatozim disse...

eu nem lembro mais o nome do cara, ndms, já faz um bom tempo mesmo.

danny falabella disse...

é duro termos que apelar para "sorte" em achar um bom médico...putz..gostei do conselho do ndms...eu efregaria o diagnóstico do médico de verdade na fuça do dotôzin de quinta...ou melhor..faria ele lamber seu midinho! e diante darecusa berrava: UÉ, MAS VC FALOU QUE OS EXAMES DERAM NEGATIVOS? ENTÃO PODE LAMBER QUE TA BELEZA!

redatozim disse...

hahahahaha nem eu seria tão tosco, danny.

Anna Barbara disse...

Ah, Maurilo,

O caso é que eu sou especialista em dermatologistas. Só pra você ter uma idéia, tive meu primeiro contato com eles ainda na maternidade, com um dia de vida, por ter pegado impetigo numa infecção hospitalar. Depois disso, eles jamais ficaram ausentes da minha vida - por um motivo muito simples: nunca conseguiam me curar.

Visitei um monte deles e era sempre a mesma coisa: olhavam as bolinhas na minha mão, diziam que era algo simples, receitavam uma pomada e ignoravam meus avisos de que esta nada adiantaria. Alguns davam uma e outra olhadela e, talvez por não saberem o que dizer, afirmavam um "é emocional", o que, se afirmação verdadeira, me fazia piorar horrores, tal a pilha de nervos que eu ficava por ter pagado centenas de reais só pra ouvir um médico murmurar que a culpa era minha e ele não podia fazer nada.

Eu já tinha criado uma completa aversão a eles, quando minha mãe me convenceu a consultar com o dermatologista-mor daqui de BH, um doutor que há tempos já havia completado bodas de ouro com a profissão. Duas horas na sala de espera; dentro do consultório, conversinhas fiadas para disfarçar os trinta segundos, no máximo, que levou para espiar as minhas canelas e chiar: "Ih, você não vai morrer disso, mas vai morrer com isso..." (sic!!)

Isso foi o bastante pra que eu nunca mais ousasse voltar a nenhum deles. Como consequência, sarei completamente de bolinhas em mãos e manchas em pernas!

Há poucas coisas no mundo mais odiadas por mim do que dermatologistas, Maurilo. (E se algum deles estiver me lendo, não peço desculpas, não - é isso mesmo.)

redatozim disse...

Putzgrila, Anna Barbara, que saco isso. Pelo menos o último dermatologista foi honesto e não ficou inventando tratamentos, diagnósticos ou desculpas.

Anna Barbara disse...

Foi honesto nada, Maurilo. Ele disse que eu iria morrer com as minhas manchas e elas sararam! ;-)

redatozim disse...

#dermatofail @Anna.

ndms disse...

Durante mais ou menos 10 anos a minha alergia nas mãos foram diagnosticadas como EMOCIONAL até que por orientação de um amigo que tinha o mesmo problema, tudo foi resolvido e a alergia não mais apareceu: parar de usar o shampoo que eu estava usando para lavar o meu cachorro

redatozim disse...

Se um CSI tivesse ido até a sua casa, teria resolvido o problema na hora, ndms.