quinta-feira, março 04, 2010

Spray

Trabalhei em São Bernardo do Campo nas eleições de 2004, tentando a eleição do deputado federal Vicentinho para a prefeitura da cidade. Mesmo com uma bela equipe, foi um trabalho extremamente difícil, já que o outro candidato (que buscava a reeleição) era muito bem avaliado pela população, tinha investido bastante em propaganda durante o seu mandato e, pra piorar, mesmo com o tamanho da cidade não contávamos com tv ou rádio.

O resultado foi o esperado e saímos derrotados do pleito, o que foi uma pena por todas as qualidades que reconheci em Vicentinho, tanto como político quanto como pessoa.

O fato é que gostei bastante de São Bernardo e a cidade me surpreendeu por não ser o lugar poluído e cinza que eu imaginei, muito antes pelo contrário. Só havia uma coisa que me incomodava: o spray.

Não é que chovia em São Bernardo, mas garoava o dia inteiro. Era como se houvesse um daqueles sprinklers sobre a cidade, ligado 24 horas por dia. Cheguei inclusive a convencer o Vicentinho que ele deveria, se fosse eleito, assumir o compromisso de só ligar o spray dia sim, dia não.

Belo Horizonte hoje amanheceu assim, com um sprinkler sobre a cidade e eu, confesso, cheguei a temer por uns 30 dias de spray como vivi em São Bernardo.

Não vai rolar, mas sabe como é, só pra garantir, será que alguém podia pedir pro Lacerda ou pro São Pedro só ligarem isso em dias alternados?




Direto na têmpora: I know what I'm here for - James

8 comentários:

*Flávia Fontes* disse...

Uhum e de preferência mudar a tonalidade do céu também pq esse cinza chumbo não tem nada a ver com o nosso "belo horizonte" !!!

redatozim disse...

Absolutamente nada a ver, Flávia.

PC disse...

O meu egoísmo é um sentimento MUITO feio.
Rapaz, você não imagina minha alegria quando penso neste spray caindo na roça, deixando o Meu Sítio todo verdinho.
Daí, vem as vantagens do lobby.
Acertei com São José, meu protetor e patrono do Valente, pra deixar o sol rachando só no final de semana.
Você não imagina como o acordo tem sido fielmente cumprido.
Lá, spraya (do verbo sprayar) a semana inteira. É só a gente chegar e o sol abre lindo...

redatozim disse...

EDu não ligo de aprayar a sua roça, PC, o que me incomoda é sprayar na minha cidade ;)

Maria disse...

Hahahaha...sou de sbc e sei bem o q é esse spray. Na verdade ele vem do chão, como esses sistemas de jardinagem, então nem guarda-chuva dá jeito! Eles não desligam o sistema pq a água acumulada pode gerar enchentes como no início de fevereiro que tivemos uma semana de sol rachando a cuca e outra embaixo dágua (principalmente os 1º andares do prédio da prefeitura)....sendo assim, vale mais o spray!

redatozim disse...

Maria, foram 2 meses de chuva fininha daquelas de encharcar até os ossos. Mas realmente, entre o spray e a inundação, viva o spray!

Micho en el pais de las maravillas disse...

Engraçado...eu pedi isso hoje de manhã, mas parece que o S. Pedro esta entrando na onda do lacerdinha e não atendeu

redatozim disse...

E agora tudo se resolve com um solzão de rachar moleira, micho.