segunda-feira, janeiro 25, 2010

Nós, os trenzinhos

No cd novo da Adriana Partimpim há uma versão do Trenzinho do Caipira (ou Trenzinho Caipira, como preferir), de Villa Lobos. Sendo honesto, é a única música do cd que minha Sophia realmente curte. O resto ela ouve sem muita emoção.

Pois Sophia veio me perguntar o que era um "trem sem destino", uma parte da letra da música. Expliquei e outro dia, ouvindo a música, ela repetiu do jeito dela.

- Tem trem que sai de uma cidade e vai pra outra, né, papai, e aí é trem com destino, mas esse trenzinho sai de uma cidade e não vai pra lugar nenhum, e aí é trem sem destino.

Depois disso ela parou calada, pensativa, e eu cá comigo tenho que ela ficou imaginando poesias sobre o trem que nunca para e que segue sem ter onde chegar. Um trem que vai por simplesmente ir, parecido com a gente às vezes, que viaja pela viagem. Sem destino, sem motivo, só indo mesmo.

E se der uma vontadezinha de chorar quando você pensar nisso, minha Sophia, não se preocupe. Saber que a gente é um trenzinho sem destino é triste, mas é até bonito também.








Direto na têmpora: Surrender - Cheap Trick

8 comentários:

Micho en el pais de las maravillas disse...

Que coisas tão bonitas...
Eu fico emocionada com os post da Sophia...

redatozim disse...

Valeu, Micho, fico feliz que você goste.

Renata Feldman disse...

Sintonia total com a pequena Sophia!... Dei o CD de presente para o Léo no Natal, cheia de expectativas, mas a música do trenzinho também foi a que mais me tocou.

Fê disse...

She is "Just like Daddy!!!!"

redatozim disse...

Villa Lobos não tem idade, Rê. Ainda bem.

redatozim disse...

Ah, tá, viu, Fê?

ndms disse...

Muito bonito, inclusive para momentos de reflexão

redatozim disse...

A ideia e essa, ndms.