terça-feira, janeiro 12, 2010

Promessas, promessas

Trabalhando com publicidade a gente sabe muito bem que certas promessas dos anunciantes não serão cumpridas.

Às vezes basta olhar o pedido para saber que, por mais que o cliente jure de pés juntos que aquilo é verdade, iremos anunciar algo que muito provavelmente não passa de balela. Eu mesmo já redigi uma carta assinada pelo presidente de uma empresa que prometia a seus principais clientes um determinado benefício e terminava com "pode acreditar". Um ano depois e, é claro, o prometido não chegou a 60% de ser cumprido.

Não discuto aqui se há má fé por parte do empresário ou se essas coisas não passam de erros de cálculo, mas na grande maioria das vezes o consumidor esquece o prometido e fica tudo por isso mesmo. O problema é quando a promessa é quebrada ao vivo e cai no youtube. Aí sim, o imbróglio fica bem mais complicado. Saca só.








Direto na têmpora: Sure shot - Beastie Boys

2 comentários:

Eduardo César disse...

Simplesmente sensacional (que o fabricante do celular me desculpe por achar graça em sua desgraça)

Acho que algumas cabeças do controle de qualidade do fabricacante devem ter rolado. Se bobear, com requintes de crueldade.

redatozim disse...

Nocontrole de qualidade ou no marketing, Edu, que teve a brilhante sacada de vender o produto como inquebrável.