quarta-feira, julho 16, 2008

É muita gente péssima

Desde que vim para Belo Horizonte, cerquei-me de pessoas do mais baixo calão, como alguns casos que postei aqui provam.

Pois bem, havia uma menina em minha sala durante o segundo ano, chamemo-na de Miss Celulite, que era simplesmente intragável. Acabado o período letivo há cerca de um mês, estávamos eu e meu amiguinho BC passeando pelo BH Shopping quando somos abordados por Miss Celulite.

- Oi, Maurilo, oi, BC, tudo beleza?

- Pois não? - responde BC - Nós nos conhecemos?

- Que é isso, BC, sou a Miss Celulite, nós estudamos juntos no Loyola.

- Você estudou comigo? Tem certeza? Não lembro mesmo.

- BC, você foi da minha sala por 5 anos! A gente estudava junto até um mês atrás!

E ele, calmamente:
- Olha, você devia ser muito insignificante, porque eu não faço a mínima idéia de quem você seja.

E sai andando como se nada tivesse acontecido.

Eu fiquei por ali, fazendo cara de paisagem, na dúvida se ria ou se ficava com pena. Fiz os dois.




Direto na têmpora: Mais uma de amor - Blitz

6 comentários:

danny falabella disse...

haha phyno este...mais um doce coleguinha da sua extensa lista..hehehe

redatozim disse...

é por isso que eu digo, Danny, eu sou um mimo entre os animais.

Gastão disse...

Redatozim, meu irmão... convenhamos... Ali naquela nossa turma de 12 apóstolos não havia nenhum santo, embora o Miana, na prática, se aproximasse disso. Mas isso que o BC fez, só uns três ou quatro (tá bom, uns cinco) de nós fariam com essa cara dura. Aliás, que bom que tem gente assim... Ruim para a sociedade, mas rende boas risadas.

redatozim disse...

Miana realmente é o mais próximo, não de santo, mas de alguém normal. E eu agradeço todos os dias, meu bom e velho Gasta, por ter convivido com seres humanos tão hediondos.

helena disse...

Ah eu também adoro fingir que não conheço os chatinhos do Loyola. E viva a maturidade!

redatozim disse...

tsc tsc tsc, shame on you, heleninha.