quinta-feira, março 24, 2011

Antipatizantes

A Mega-Sena antipatiza comigo. Meus joelhos também. Aliás, acho que as coisas têm uma relação afetiva conosco que a gente só não percebe se não quiser.

Algumas pessoas são adoradas pelos semáforos e outras são odiadas pelos elevadores. Portas se fecham mais rápido para alguns, eletrodomésticos duram mais para outros, sabonetes praticamente se desfazem ao primeiro toque de certas pessoas.

É inexplicável, mas existe essa preferência dos seres inanimados por um ou outro. Comigo a coisa é clara: números me odeiam.

Se o negócio é sorteio, qualquer que seja ele, pode contar com uma chance a mais de ganhar se eu estiver no meio. Não levo nada em bingo, que dirá na já citada Mega-Sena.

Em compensação sabe com o quê eu tenho sorte? Celular. Mesmo com um probleminha aqui e outro ali, nunca perdi o aparelho e, mais importante, quase nunca recebo ligações quando estou no cinema.

O fato é que objetos podem te amar, odiar ou simplesmente desprezar.

E se você acha que não há vergonha maior para um marido do que mostrar-se inútil para abrir latas e afins, lembre-se: não há muito o que você possa fazer. Quando as latas de azeitona são seduzidas pelo mais leve toque de sua esposa, mas resistem bravamente a qualquer tipo de avanço seu, a culpa não é sua fraqueza.

É resultado apenas do maldito temperamento da porra do vidro de azeitona.




Direto na têmpora: Law of nature - Juliana Hatfield

10 comentários:

Rapha Garcia disse...

Grande verdade, Maurilo.

Copos de vidro, por exemplo, tem aversão à minha mãe. É a conta dela chegar perto deles para beber uma água ou café, e eles já saltam do armário tentando o suicídio. Impressionante.

redatozim disse...

Rola demais isso, Rapha. Quando eu era menino, ferramentas me odiavam. Estragava chaves de fenda e alicates ao mínimo toque.

ingrid disse...

Hahahahahaha. Bolas de futebol me odeiam. Posso estar a 100 km de distância do local onde as pessoas estão praticando o tal esporte que a bola me acha e me acerta, bem na cabeça.

redatozim disse...

bolas de futebol são criaturas muito cheias de mania, ingrid.

PC disse...

Eu tenho isto com criaturas animadas.
Louco, em multidão, não pode me ver que vem, em linha reta, na minha direção.
Eu disfarço, finjo que não vi (o que deixa o louco, de uma certa forma, magoado comigo). Aí ele vem e até me cutuca, se eu não der atenção.
Aí, pronto, me cago todo,...

redatozim disse...

hahahaha porto seguro de louco é foda, PC.

JuPimenta disse...

E as vagas? Tem sempre aquele amigo que chega depois de vc e pára o carro na porta do bar, enquanto vc deu 3 voltas no quarteirão e foi parar lá na PQP...

Aline Simões disse...

Pura verdade!! Incrível!

redatozim disse...

VErdade, Ju. Vagas me odeiam também.

redatozim disse...

Incrível, inexplicável e verdadeiro, Aline.