quarta-feira, maio 20, 2009

O momento exato

Um amigo meu coletou peças de chumbo de rodas de carros, fundiu-as e fez uma bola de, digamos, uns 9cm de diâmetro de metal sólido.

Mirando da janela do seu apartamento, no oitavo andar, ele então soltou o projétil que atingiu em cheio o teto de um carro estacionado, atravessando-o com espantosa facilidade.

Enquanto meu amigo ria da janela, pôde perceber o senhor de face rubra que contava os andares do prédio até descobrir onde meu amigo morava.

Outro amigo foi abordado sobre os danos causados em uma festa que incluíam quebra de copos, pratos e a depredação de um sofá.

Negou veementemente até que o acusador convidou-o a assistir o filme amador que documentava tudo.

As duas historietas servem para ilustrar não apenas a minha péssima "linhagem" de amigos, mas também a importância do momento certo para fazer as coisas.

Foram atos descobertos por questão de minutos. Dois minutos depois e o dono do carro não estaria ali. Dois minutos depois e o tiozinho com a filmadora estaria do lado do salão.

Daí que o gênio aqui percebeu uma coisa que qualquer ser humano já sabe instintivamente: às vezes não é o que você faz, é quando você faz.




Direto na têmpora: Instant Karma - Of Montreal

14 comentários:

Gastão disse...

Eu conheço uma história parecidíssima, com meu amigo BCMJ. A mesma coisa: oitavo andar, atravessou o carro, o vacilão ficou na janela, o dono contou os andares e aí fudeu...

Só que eu achava que era com pedras, dessas de vaso de planta, atirada com bodoque (estilingue). Posso estar confundindo.

redatozim disse...

A história é a mesma, Gastão. Levando em conta a sua memória, provavelmente quem fez a confusão fui eu.

alexandre, o econômico disse...

faça como eu, redatozim: junte dinheiro para comprar novos amigos.

Maria disse...

Humm...tá bem melhor a foto agora!!!

Alice disse...

bah, pior que é verdade.

aquelas saidinhas do trabalho exatamente no momento que o chefe te chama...

redatozim disse...

boa idéia, alexandre, quanto tá valendo um usado por aí?

redatozim disse...

hahahahaha valeu, maria

redatozim disse...

É exatamente isso, Alice. Não é ligar pro amigo, é ligar pro amigo na hora em que ele está se separando da mulher, bem no meio da briga.

Tita disse...

Podes crer, Pasta! Quer fazer, faz bem feito...

redatozim disse...

correcto mondo, tita

ndms disse...

Interessante: "o que você faz" gera a autosatisfação, mas o "quando você faz", normalmente gera riscos e " maus momentos ". Não é assim?

redatozim disse...

é assim também, ndms, mas não só assim, eu acho.

Deo disse...

Mas esses 2 causos são da mesma pessoa! huahuahuahua.
Esse cara também costuma bater em carros parados!
huahuahuahuahua

redatozim disse...

Você é quem tá dizendo, Deo rsrs