terça-feira, abril 24, 2007

Legitima defesa

Um médico de 57 anos foi assassinado ontem a dois quarteirões aqui da TOM às 21h15. Saindo de um bar para atender a uma emergência foi assaltado, resistiu, levou uma facada na coxa, rompeu a femural e sangrou até morrer.
Hoje ouvi na Itatiaia uma entrevista com o assaltante que, singelamente, argumentou que o médico ao resistir ao assalto o empurrou e ele só teve como alternativa esfaqueá-lo. Ou seja, alegou legítima defesa dizendo que "era eu ou ele".
Dá vontade mesmo de fechar a porta do boteco, mudar pra roça e ir criar meus porcos.


Nota: perto desse horário terminava uma reunião de criação na agência e eu descia pela mesma rua onde o cara foi assassinado. É pra ficar tranqüilo ou o quê?




Direto na têmpora: So sad - George Harrison

6 comentários:

Renata disse...

Nossa, que horror!!! Estamos ferrados mesmo...

Redatozim disse...

Tem um sitiozinho pra vender no sul de Minas não?

Jonga Olivieri disse...

É como loteria. Ou roleta russa.

Redatozim disse...

Cada vez mais arriscado.

Priscila Andrade disse...

Eu já te disse (ando meio esclerosada, então não sei) que recebo 500 e-mail de adote gato e etc. por dia?

Adoro gatos, não me entenda mal. Catarina, minha filhota quadrúpede sabe muito bem disso, é testemunha.

Mas um dia me enchi e respondi: "tem algum advogado na lista? Que possa me dizer que atitude posso tomar, como cidadâ, para obrigar esse povo que elegi a tomar providências em relação à essa violência toda? Para resolver o que fazer com os menores que matam como no caso do pobre do João Hélio?"

Mandei isso em reply for all. Tinham trocentas pessoas recebendo esse e-mail.

Sabe quantas respostas eu recebi? Chuta aí...

Redatozim disse...

Chuto entre 0 e nada. É o povo cada vez mais entregue...