quinta-feira, abril 26, 2007

Vencedores

Tem um certo dono de agência que introjetou completamente o conceito de "winners" e "losers" dos americanos. Durante o expediente não faltam exemplos de que "um redator vencedor faz isso" ou "um atendimento vencedor não faz aquilo".
Outro dia, ao encontrar um ex-funcionário que estava em um outro emprego bem bacana, a figura soltou a máxima: "Você, hein, Fulaninho, sempre em agências vencedoras".
Esse deve ter tudo do Lair Ribeiro encadernado na cabeceira.




Direto na têmpora: Broken chairs - Built to Spill

8 comentários:

Rubens disse...

Eu responderia, na lata, algo do tipo: "Já parou pra pensar que elas são vencedoras porque EU estou nelas"? Dois tapinhas na bochecha do sujeito e uma saída pel direita completariam a cena com perfeição.

Redatozim disse...

Essa sim, seria a atitude de um vencedor, Rubéola.

Renata disse...

Na época desta semana tem uma análise interessante sobre esta cultura do " loser" ... E é na reportagem do massacre na univesidade da Virgínia. Não é atoa, né...
bjos

Redatozim disse...

Eu li a matéria, aliás, tenho gostado bem da Época. Mas no caso em questão, o psicopata é o próprio empresário. Cruz credo.

Raquel disse...

Pois eu fico com a Bishop e sua One Art:

A arte de perder...

(...)

Lose something every day.

(...)

Redatozim disse...

Muito boa essa arte. Eu, por exemplo, perco a cabeça várias vezes ao dia. Conta?

Raquel disse...

Conta demais.
Cê conheceu o Lê ( É o Leandro Simões)?

Redatozim disse...

Conheci muito o Leandro. Fomos juntos pra Recife em um Enecom e todo mês de dezembro fazíamos o Natal dos Homossexuais Falidos na casa do Jonio, juntamente com o James e a Aurinha. Saudades dele.