quinta-feira, agosto 13, 2009

Infância

Eu adorava pão com manteiga mergulhado no Toddy.

Eu adorava Bat Fino, Os Herculóides e Milton, o Monstro.

Eu adorava andar descalço 95% do tempo.

Eu adorava melado com queijo.

Eu adorava andar de bicileta, mesmo morando em um bairro cheio de subidas.

Eu adorava vaca preta.

Eu adorava ser o irmão mais velho e o significado que isso tinha (e às vezes odiava).

Eu adorava qualquer viagem de carro lotado pra qualquer lugar que fosse.

Eu adorava entrar em casa pelo muro.

Eu adorava cada mergulho na piscina, cada joguinho de tênis, cada partida de futebol.

Eu adorava saber que estava seguro mesmo estando sozinho.

Eu adorava ser criança na década de 70.

Eu adorava ser adolescente na década de 80.

Eu adoro muito viver como eu vivo, talvez por ter vivido como vivi.




Direto na têmpora: Sweet Darlin' - She & Him

22 comentários:

danny falabella disse...

compartilho com vc muitas destas adorações. E o importante é isso: VIVER!

redatozim disse...

Então viva nóis tudo, danny

Renata Feldman disse...

Eu adorava fazer brigadeiro, pular elástico, colecionar papel de carta, ler, jogar detetive, fazer penteado pra ir pra escola...

Luciana Oliani disse...

eu tb tenho muitas saudades da minha infância... eu adorava brincar de princesa com minhas irmãs... eu sempre queria ser a rainha... rsrsrsrs
Agora off topic... como vc fez para deixar essa opção para acompanhamento de comentários??? Já tentei de tudo no meu blog e não consigo...
bjs,
Luciana

redatozim disse...

adorava brincar de detetive, daquels com carta, rê. era bom pra caramba.

redatozim disse...

De princesa eu nunca briquei, Lu rsrs aqui, o lance de acompanhamento de comentários eu acho que é default, viu? Pelo menos não me lembro de ter setado isso, não.

Mari disse...

Viver é bom demais. Tem mais é que aproveitar bem o dia de hoje para um dia poder listá-los, né.

redatozim disse...

Daqui a 10 anos eu faço outro assim, Mari rsrsrs

Micho en el pais de las maravillas disse...

Nossa! tanta coisa que os nossos filhos nem sonham!
E pior a gente já pode falar : na minha epoca ....com toda propriedade!
Me deu uma saudade!

redatozim disse...

A época deles é boa de um jeito diferente da nossa, micho, mas que era bom, era!

Jonga Olivieri disse...

Nada melhor do que uma infância bem vivida!
Don Oliva

Andre disse...

Foi o Sr Mostarda, na biblioteca, com o candelabro... :-D

Adorava andar de bicicleta o dia inteiro (sem capacete e não morri), jogar futebol descalço (e às vezes perder a ponta do dedão porque chutei o chão), jogar bola de gude, fazer fogueira e colocar a desculpa nas festas juninas, adorava empinar pipa (e não gostava quando aparecia alguém com cerol na linha), adorava tomar água da mangueira (e nunca fique doente por causa disso)... Enfim, era uma vida muito menos neurótica do que hoje em dia...

alexandre, criado em cima dum pé de jaboticaba disse...

redatozim, não tem dinheiro que pague subir no muro só pelo prazer de subir ou chupar jaboticaba no pé.

quer dizer, tem sim.

mas não quando vc tem seis anos de idade.

pra todo o resto existe mastercard.

redatozim disse...

Infância bem vivida ajuda a gente a viver bem a vida inteira, Don Oliva.

redatozim disse...

Água de mangueira era o líquido básico de qualquer criança, Andre. Bem menos neurótico mesmo.

redatozim disse...

Lá em casa era pé de goiaba, alexandre, but you make an excelent point.

Ilda disse...

Outro dia minha filha de 4 anos perguntou qual dvd que eu assistia qdo criança, me deu um acesso de riso primeiro,depois eu relatei de quê que eu brincava e ela queria fazer td.Ela disse assim: mãe isso é legal!Mas tadinha, mtas coisas só vai ficar na imaginação mesmo.

redatozim disse...

Na cabeça delas o mundo já foi criado com celular, internet e dvd infantil, Ida rsrsrs

Luciana Oliani disse...

Obrigada, mesmo assim! vou tentar ver aqui se acho um meio...
bjs,
Luciana

redatozim disse...

Desculpe de novo e boa sorte, Luciana.

ndms disse...

Você gostava também de brincar de "forte apache", onde a imaginação, sobre estratégias de guerra entre indios e soldados, não tinha limites
Os gastos, com o bar do clube e na cooperativa, eram bons momentos para você, também

redatozim disse...

Eu gostava de tudo isso mesmo, ndms.