quinta-feira, fevereiro 05, 2009

Ficando velho

Hoje é aniversário do Aroeira e ele, por se sentir tragicamente idoso, passou este poema do caralho que aproveito para colocar aqui.


O moço


"Não me perguntem quantos anos tenho;
e sim,
quantas cartas mandei e recebi
Se mais jovem, se mais velho... o que importa,
se ainda sou um fervilhar de sonhos,
se não carrego o fardo da esperança morta!


Não me perguntem quantos anos tenho;
e sim,
quantos beijos troquei - Beijos de amor!
Se a juventude em mim ainda é festa,
se aproveito de tudo a cada instante
e se eu bebo da taça gota a gota...


Não me perguntem quantos anos tenho
mas...
queiram saber de mim se criei filhos,
queiram saber de mim que obras eu fiz,
queiram saber de mim que amigos tenho
e se a alguém pude eu, tornar feliz.


Não me perguntem quantos anos tenho
mas...
queiram saber de mim que livros li,
queiram saber de mim por onde andei,
queiram saber de mim quantas histórias,
quantos versos ouvi, quantos cantei.


E assim, somente assim, todos vocês,
por mais brancos que estejam meus cabelos,
por mais rugas que vejam no meu rosto,
terão vontade de chamar-me: O Moço!
E ao me verem passar aqui... ali...
não saberão ao certo minha idade,
mas saberão, por certo, que eu vivi!"

(Moacyr Sacramento)




Direto na têmpora: Canary in a coalmine - The Police

23 comentários:

zega disse...

viva pro taiada!

redatozim disse...

palma pu taiada

Lê e Iza disse...

Já tratei de anotar esse poema!!
A vida se mede pelos feitos, não pelos anos...
Se quiser entrar no nosso blog, tem um poema lá tbm!!
http://www.pequenascoisasboas.blogspot.com/
bjs

redatozim disse...

É bem legal mesmo, Lê e Iza... eu não conhecia.

O mundo de Sabrina disse...

Lindo! Lindo!
E me fez lembrar meu querido pai...
Abração!!

redatozim disse...

Abração, Sabrina, é um texto bacana demais mesmo.

Lê e Iza disse...

Errou! Quem comentou foi a Iza.
Mas é assim mesmo... a gente se confunde!

Lê.

redatozim disse...

O velho truque da dupla identidade, hein, Lê e Iza...

ndms disse...

Muito bom o poema ( opinião de quem é filho, pai e avô )

redatozim disse...

E ele é lindo pra qualquer idade, ndms

Fabrício Costa disse...

Quantas décadas o Aroeira fez mesmo???? brincadeirinha....

redatozim disse...

isso nem a mãe do Aroeira sabe, Fabrício.

camila disse...

eu já conhecia. é demais esse poema.

camila disse...

ps.: a enquete está fantásssssstica hein?

redatozim disse...

camila, o poema é bom mesmo, e as pragas tbem rs

Janaína disse...

Tá aí... Aroeira com certeza é um cara que sabe das coisas! Gostei da sensibilidade dele nesse poema. Lindas e sábias palavras!
Parabéns pra ele!

redatozim disse...

Sensível nada, Janaína. O Hélio é uma mula. Bom mesmo é o Moacyr Sacramento que escreveu o texto.

zega disse...

dizem que o primeiro beijo do aroeira foi com a dercy. ela era da outra sala, dois anos mais nova.

redatozim disse...

pô, zega, aí vc quebra o cara.

Micho en el pais de las maravillas disse...

Lindo! muito lindo mesmo

redatozim disse...

É bem legal mesmo, micho.

Aroeira disse...

rarará dei boas risadas. e bola pra frente!

redatozim disse...

bola pra frente, aroeira