segunda-feira, maio 05, 2008

Quebra-queixo

Na porta do colégio tinha quebra-queixo. Tinha pirulito de mel, xup-xup e bala puxa-puxa, mas eu gostava mesmo era do quebra-queixo.

Quanto mais minha mãe insistia que aquilo tudo era feito de água suja, sem higiene, mais eu comia e corria o delicioso risco de arrancar uma obturação só naquele meladão do quebra-queixo.

Passei anos sem comer e fui encontrar em Paraty, mas isso ambém já faz uns 5 anos. De lá pra cá, nada da guloseima. E por conta disso eu, na minha fúria por podreiras alimentares, tenho que me contentar com os churros do Parque Guanabara.

Enquanto isso, pulando na cama toda feliz, Sophia exclama: "Tenho dois anos muito divertidos".




Direto na têmpora: I wanna be sedated - Ramones

10 comentários:

alexandre disse...

redatozim, iron man lives again.

não sei se vossa suncê foi ver o filme, mas tem cena extra depois dos créditos.

essa cena tem correlação com mark millar e brian hitch, que são respectivamente argumentista e desenhista de quadrinho.

saludos.

na têmpora... black sabbath

redatozim disse...

Caro alexandre, verei durante as férias, sessão das 14h, enfim, sessão da tarde total.

Eu sempre gostei muito do Homem de Ferro e estão falando que o filme é bacana mesmo, portanto, conferiremos. valeu a dica dos créditos.

Clara Lopez disse...

nossa, quebra-queixo... não é só uma lembrança, é a infância toda nesse doce, como era bom.:)nunca mais comi, nem achei.
um abraço,
clara lopez

redatozim disse...

Perfeito o comentário, clara. É uma infância toda nesse doce, aiai.

tita disse...

A-d-o-r-o este doce. Aqui no Recife ele tb é chamado de doce "japonês".
Passa o homenzinho (geralmente já velhinho) na rua, gritando "jaaaaaponês"!!!!
delícia...mas, tb extremamente raro.

redatozim disse...

Engraçado, tita, Ipatinga era cheia de japoneses, mas o tal doce japonês lá chamava era quebra-queixo mesmo.

Se passasse um velhinho na rua gritando "jaaaponês", ia ficar cercado de gente tentando entender o chamado, coitado.

ndms disse...

Me lembro bem, que de ferias em Belo Horizonte, passei toda uma tarde procurando quebra-queixo para você e, graças à persistencia ( que também podemos chamar de " amor de pai pra filho " )o consegui próximo à praça Milton Campos. A felicidade na concretização dessa surpresa é o que chamo de " pérolas da vida "

redatozim disse...

Verdade, ndms, mas isso também faz mais de 5 anos, ou seja, o produto sumiu mesmo, com ou sem amor de pai! risos

Danny Falabella disse...

Maurilo, por um acaso vc anota as tiradas da Sophia??Vc precisa, por favor, anotar tudo para no futuro ela rolar de rir...com relação a quebra queixo, aqui na roça - bairro Santa Tereza - as vezes se encontra...mas é muito raro...em Recife se acha fácil...mas tá longe né??hehehe

redatozim disse...

Danny, anotar eu não anoto, mas deixo tudo no blog. É uma forma de registro, né? No mais, arranjando quebra-queixo me avisa que eu mando o moto-boy buscar na hora.