quarta-feira, maio 09, 2007

Cobertura 802

Júlio tinha 53, uma BMW ‘07, uma tv de plasma 50’ e uma namorada de 22. Morava sozinho em sua cobertura, mas quase nunca ficava por ali. Se não estava no escritório, estava em alguma rave madrugada afora.
Júlio quase não conversava com a Cuca (a tal namorada de 22): faltava assunto e sobrava tesão. Era secretamente invejado por amigos, colegas de trabalho e vizinhos, mas o que ninguém sabia é que, nos poucos momentos em que ficava em casa, Júlio abria um guaraná, assava um pão de queijo e colocava Frank Sinatra na maior altura. Era o único momento em que pensava seriamente em desistir dessa vida e começar a envelhecer.
Mas aí a Cuca ligava e já viu, né? Não dá pra perder o DJ Koslowski na Chucha Madre.




Direto na têmpora: ABC - Jackson Five

12 comentários:

Renata disse...

até que foi bom vc levar um puxão de orelha, hein...
bjos!

Redatozim disse...

hahahahahaha que bom que você gostou. Esse é daquela leva antiga dos aptos. Agora quando não tiver assunto eu reposto um deles. Bjo.

Lino disse...

O Júlio misturar Frank Sinatra e rave é meio esquisito, não. Será que há tesão mesmo ou é tudo um disfarce?

Redatozim disse...

Pois é, Lino, a onda era Frank, mas pra viver a onda "forever young" que ele ostentava e comer a Cuca, só encarando uma rave. Personagens que a gente cria...

Cejunior disse...

Se bem que passando dos 53, a melhor maneira de levar a vida é cair na real. E ficar de olho que os 60 estão aí!!! rsrsr
Valeu a visita, meu caro Redatozim. Acho que já nos cruzamos em alguns blogs comuns e amigos. Gostei da casa.
Um grande abraço.

Redatozim disse...

Já topamos no Devaneios da Renata, Cejunior. Bem legal o seu blog. Agora, voltando ao post, a idade chega, mas o senso de ridículo nem sempre.

Rubens disse...

A juventude é uma época interessante: topa-se qualquer coisa em qualquer lugar e tá tudo lindo. Seleção não consta no dicionário ou, se consta, fica bem escondidnha. Quando a gente pára pra lembrar os "Koslowskis" que ouvimos e os "Chucha Mares" que frequentamos dá até arrepios. Lembrar então das "Cucas"... melhor mudar de assunto.

Redatozim disse...

E quando eles ressurgem cheios de teias de aranha em pleno consultório do dentista? Aaaaaargggghhh.

Rubens disse...

Tratando dos nossos dentes ou apenas nas memórias?

Redatozim disse...

Sei lá. Qual é menos tétrico?

Marcio Pimenta disse...

Situação comum essa. Ao ficar sozinho ser quem realmente é.

Redatozim disse...

A gente só a gente mesmo na ausência do outro e do espelho, Marcio.