sexta-feira, agosto 24, 2012

Meu amigo, o jerico

Desde que eu era pequeno minha mãe sempre dizia: "pára com isso, menino, que ideia de jerico".

Acho que era a coisa que eu mais ouvia.

Quando eu quis comer algodão porque não me achava fofinho, ela disse isso.

Quando eu resolvi ir atrás da minha paixão, Rapunzel, e eles me acharam pedindo carona na beira da estrada com a mochila no ombro, ela também disse isso.

Até quando eu derreti uma joiazinhas dela pra fazer um megasuperanel ela disse isso!

Fui ouvindo, fui ouvindo e acabei mesmo acreditando que eu tinha um amigo chamado Jerico e que vivia tendo ideias muito legais que minha mãe odiava.

Só muito tempo depois fui saber que jerico era tipo um burro. Naquela época, o Jerico pra mim era um menino da minha idade, do meu tamanho, só que muito mais esperto e maneiro do que eu.

Resolvi assumir a amizade e pra tudo o que eu precisava, sabia que podia contar com o Jerico.

Na hora da prova eu não sabia qual era a capital da Bolívia? Perguntava pro Jerico e a resposta vinha fácil: Inhapim.

Não sabia o que dizer pra menina mais linda da escola? Fala pra ela que você é um robô e que foi programado pra ficar ao lado dela até ganhar um beijo, se não você vai destruir a cidade.

Queria entrar pro time de futebol, mas era péssimo? Vai de óculos escuros e bengala, o treinador vai achar que pra quem é cego você até que joga muito bem.

E assim foi. Sempre que eu precisava, o Jerico estava do meu lado. Claro que as sugestões dele nem sempre funcionavam, mas uma coisa eu preciso dizer: ele nunca era chato. Mesmo quando tudo dava errado, eu e ele morríamos de rir e nos preparávamos para outra situação com a mesma vontade de fazer tudo, menos o que todo mundo fazia.

Fui crescendo, entrei para a faculdade, me formei, me casei e hoje trabalho em uma grande empresa. Não vejo mais o Jerico com tanta frequência, mas quando a coisa aperta, quando tudo fica muito comum, eu chamo meu amigo e lá vamos nós descobrir até que ponto somos loucos e até onde os outros são capazes de ir.

Tem dado certo. E sabe a menininha do robô? Tá esperando o nosso terceiro filho.

Valeu, Jerico!


PS - historinha inspirada pela Sophia, que sempre tem as mais adoráveis ideias de jerico.


Direto na têmpora: Naked in the city again - Hot Hot Heat

12 comentários:

PC disse...

Perdi um pedaço da história.
Terceiro filho...

redatozim disse...

É ficção, PC, o autor não é o personagem, sacou?

Rafael Coelho disse...

Demais. Recebi o texto por uma colega que se lembrou de mim. Mandei para a minha menininha do robô, e ela disse que foi me vendo em cada linha. Identificação total com um texto simples e perfeito. Parabéns!

redatozim disse...

Valeu, Rafael, bom que você curtiu.

Ana disse...

Sensacional!
Bjs

Unknown disse...

Eu e sou amiga do Jerico até hoje, amiga, sabe? de encontrar todo dia?
é isso!

redatozim disse...

Obrigado, Ana, beijo.

redatozim disse...

Eu também, Unknown, às vezes acho que só ele me entende.

Danuza Hauck Falabella (Dan Falabella) disse...

Jerico é amigo de todos nós na infância e as vezes nos acompanha na idade adulta...Ideia de Jerico...minha mãe tb falava isso. rsrsrsrs

redatozim disse...

Pois é, Jerico é meu brother até hoje, Dan.

Lisa Guanaira disse...

Acho que muita gente precisa de um amigo assim .. Um amigo que faça você ter uma alma de criança

redatozim disse...

São esses amigos que fazem a diferença mesmo, Elisangela.