quarta-feira, dezembro 26, 2007

Líteropoético

Depois do natal e de quatro dias de ausência, o que o pastelzinho menos precisava era de uma citação literária, já que essas não costumam fazer sucesso por aqui, mas ainda assim resolvi postar esse poemete da Anne Balk em que ela transforma substantivos em verbos. A já tradicional tradução porca continua presente, dessa vez mais suína do que nunca.

Verbing

I love cating through the mornings, finding that unique sunray and lying there, the very meaning of lazy.
In the afternoons, I feel like treeing most of the time, just standing tall, observing people and waiting to be nested.
But at nights, oh, at nights I am all for owling, eyes wide open, singing here and there and living like there’s no sun anywhere near my future.



Verbeando

"Eu amo gatear pelas manhãs, encontrando aquele raio de sol único e deitando ali, o próprio significado da preguiça.
Pelas tardes, eu gosto de me arvorear a maioria do tempo, parado, olhando de cima as pessoas e esperando que ninhos sejam feitos em mim.
Mas às noites, ah, às noites eu sou todo a favor de corujar, olhos abertos, cantando por aí e vivendo como se não houvesse o sol em nenhum lugar do meu futuro."





Direto na têmpora: Shame in you - Alice in Chains

2 comentários:

Anônimo disse...

Procurei no google e achei uma golfista alemã. Essa Anne Balk é o Guiñazú?

Redatozim disse...

hehehe pode ser anonimo, pode ser