segunda-feira, fevereiro 12, 2007

No carnaval, ninguem e de niguem

Não gosto de música de carnaval de época nenhuma. Passei 3 carnavais em Porto Seguro entre 89 e 91 e tive que conviver com sucessos como "Ele não monta na lambreta", "Abre a rodinha" e "Nêga do cabelo duro", o que pode explicar um pouco do meu ódio pelo cancioneiro momesco. Se bem que desde criança nunca gostei de marchinhas. Sambas-enredo só um ou outro, mesmo assim muito de vez em quando.
Mas como sou amigo de Lulu Dumont, prefeita de Diamantópolis e uma empresária de sucesso no ramo de hospedagem de foliões, venho divulgar aqui uma das poucas marchinhas que aprecio e que, certamente, vai retornar com força total no carnaval 2007 para abrilhantar os festejos. Sempre na voz de Silvio Santos, claro.


A pipa do vovô

A pipa do vovô nao sobe mais
A pipa do vovô nao sobe mais
Apesar de fazer muita força, o vovô foi passado pra trás!

Ele tentou mais uma empinadinha
A pipa não deu nenhuma subidinha

A pipa do vovô nao sobe mais
A pipa do vovô nao sobe mais
Apesar de fazer muita força, o vovô foi passado pra trás!




Direto na têmpora: Girl who leaves on Heaven Hill - Hüsker Dü

14 comentários:

oliva disse...

De todas, a mais curiosa é "Bigorrilho", não sei se vc lembra.
Segue ela:

Lá em casa tem um bigorrilho
bigorrilho fazia mingáu
Bigorrilho foi quem me ensinou
a tirar o cavaco do pau

Trepa Antônio
siri tá no pau
eu também sei tirar
o cavaco pau

Dona Dadá, dona Didi
eu também tô aí
eu também tô aí
eu também tô aí
eu também tô aíííí

Coisa, sô...

Redatozim disse...

Confesso que fui procurar no dicionário que diabos é um bigorrilho e por que tem tanto pau numa música com esse nome. Não descobri nenhum dos dois. Pensando bem, melhor assim.

Lulu Dumont disse...

Hahahahaha, só vc mesmo Maurilo!!!
Como prefeita de Diamantópolis, convido a todos para prestigiarem o carnaval Diamantina de 2007 ao som da marchinha "Pipa do vovô".
A propósito ainda tenho casa pra alugar...rsrsrsrs. Precinho especial!!!
Se interessarem entre em contato comigo! 31-9764-8618.
Bjo pra todos!

Redatozim disse...

A alcaide em pessoa neste humilde blog!?!?! É emoção demais. Diamantópolis nunca mais será a mesma depois da administração Lulu Dumont.
Aliás, essa que você tá alugando é aquela casa que você tinha dito que é bonitinha, mas vive cheia de baratas?
Brincadeira, amiguinhos, Lulu Dumont trabalha apenas com imóveis da mais alta qualidade e sem pestes urbanas.

zega disse...

quêisso! nega do cabelo duro é lindo! é ducaraio! éramos felizes e não sabíamos... quem me dera passar pelo faustão, hebe ou multishow (que anda muito mais mtv que a mtv) e ouvir luiz caldas...

Redatozim disse...

Chego à conclusão de que na época você usava drogas melhores, Zega. Só pode ser isso. Luis Caldas é a encarnação do Cão em forma de lambadeiro. E as triês cabeças do Cérbero eram Sarah Jane, Beto Barbosa e Cid Guerreiro.

Meuamigomyfriend disse...

Cara, eu adorava marchinhas de carnaval. Sabia cantar uma pancada delas. Pulava carnaval numa cidadezinha do sul de Minas - Campanha - e tenho ótimas lembranças dessa epoca. Mas uma coisa sempre me intrigou, não nas marchinhas, mas nos antigos bailes de carnaval: por que é que todo mundo dava voltas no salão sempre com os dois indicadores pra cima? E por que a volta no salão, ano após ano, era sempre pro mesmo lado? Vai entender...

Redatozim disse...

Tenho uma amiga com família em Campanha que falava bem do Carnaval de lá. No entanto, acho que o carnaval é bom apesar das marchinhas, não por causa delas.
Essa volta no salão sempre no mesmo sentido me lembra O Expresso da Meia Noite. quem vai em sentido contrário é punido com confetadas e serpentinices por toda a face.

Jonga Olivieri disse...

Bigorrilho realmente é um neologismo. Mas tem o pau. E tem o cavaco do pau. Essa letra ;e muito doida mesmo

Redatozim disse...

Uma letra zeramalhesca pra manter os neologismos.

zega disse...

saquei, tu gosta é de lacraia, calypso e babado novo...

Redatozim disse...

Ora, Zega, não gosto de nenhuma música de carnaval. Não me venha lacraiar o dia.

Turca disse...

Vc sabia que "nega do cabelo duro" foi mó sucesso aqui na Argentina?? Tinha um cantor que se chamava Alcides que adaptou a letra e a música aqui se chamou "Violeta". O refrão dizia:
"No le dejes ir, no la dejes ir,
¿Por qué? - Te lo digo Yo
¿Quién es? Violeta
Y se lleva mi corazón"

O pior que Alcides bem podia ter sido o nego do cabelo duro... a situação daquele cabelo são outros quinhentos.

Um abraço e tente desfrutar o carnaval! Pelo menos aí tem!
Analia

Redatozim disse...

Ah, Dona Analia, leia o último post e entenda como foi meu carnaval risos.