quarta-feira, abril 04, 2012

Inimigo meu

Inimigo meu, fiques tranquilo que não te desejo o pior em todos os dias e nem sequer uma morte dolorosa e lenta. Não sou desses, embora fale como esses.

A verdade, inimigo meu, é que tampouco te desejo sucesso, alegria e saúde. Apenas pensei em ti porque me faltava assunto para escrever e eu, que tanto já falei sobre a amizade, hoje tive um gosto de variar.

Mas se quase não penso em ti, o que desejo afinal? Uma saudável distância, a paz de jamais rever-te e a esperança de que o teu caminho, qualquer que seja, nada tenha que ver com o meu.

Pouco me importa o que te venha a suceder, inimigo meu, e assim é melhor.

De resto, mantenho o compromisso de viver, lutar, ser feliz e errar como sempre fiz, preferencialmente sem que tenhas absolutamente nada a ver com isso.

E a ti, nada além da vida que mereças.




Direto na têmpora: Walking with a ghost - The National Fanfare Of Kadebostany

8 comentários:

Micho en el pais de las maravillas disse...

Eu não consigo ser tão nobre

redatozim disse...

Não tem nada a ver com nobreza, micho, é só pensar que a prioridade é a sua vida e não as deles.

Mariana disse...

Isso mesmo. É isso que mereces, inimigo meu, seu e de todos os nossos amigos!!!

redatozim disse...

E que cada um siga seu rumo, Mariana.

Gastão disse...

Genial, Redatozim. Genial no conteúdo e na forma.

Não à toa sois meu ídolo.

redatozim disse...

Agradeço, ó nobre Gastolino.

adriana disse...

Ia dizer o que disse o Gastão. Não preciso mais, tá dito.

redatozim disse...

Tá dito e tá muito bem recebido, Dri. Obrigado.